Mercado abrirá em 2 h 5 min
  • BOVESPA

    112.273,01
    -43,15 (-0,04%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    54.521,43
    -253,48 (-0,46%)
     
  • PETROLEO CRU

    76,90
    -1,00 (-1,28%)
     
  • OURO

    1.919,80
    -19,40 (-1,00%)
     
  • BTC-USD

    22.906,64
    -325,79 (-1,40%)
     
  • CMC Crypto 200

    519,45
    -18,42 (-3,42%)
     
  • S&P500

    4.017,77
    -52,79 (-1,30%)
     
  • DOW JONES

    33.717,09
    -260,99 (-0,77%)
     
  • FTSE

    7.736,35
    -48,52 (-0,62%)
     
  • HANG SENG

    21.842,33
    -227,40 (-1,03%)
     
  • NIKKEI

    27.327,11
    -106,29 (-0,39%)
     
  • NASDAQ

    11.925,50
    -42,50 (-0,36%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5292
    -0,0178 (-0,32%)
     

Elon Musk afirma que está 'pagando muito' pelo Twitter no curto prazo

Elon Musk fez a declaração em uma teleconferência de resultados da Tesla (Getty Image)
Elon Musk fez a declaração em uma teleconferência de resultados da Tesla (Getty Image)
  • Twitter deve ser comprado por Elon Musk;

  • CEO da Tesla declarou que está "pagando demais" pela rede social;

  • No entanto, bilionário deve concluir a transação.

Quase todos os dias surgem novas declarações de Elon Musk sobre a aquisição do Twitter. Dessa vez, o homem mais rico do mundo está reclamado pelo valor que vai pagar pela rede social.

“Obviamente, eu e os outros investidores estamos pagando demais pelo Twitter agora”, disse Musk em uma teleconferência de resultados da Tesla. Ele acrescentou, contudo, que “o potencial de longo prazo para o Twitter, é uma ordem de magnitude maior do que seu valor atual”.

O bilionário concordou em comprar o Twitter em abril. Um tempo depois, tentou abandonar o acordo, antes de mudar de novamente em outubro e dizer que prosseguir com a aquisição.

O CEO da Tesla tentou desistir do acordo de compra da plataforma por US$ 44 bilhões, mas foi obrigado a recuar depois de a empresa acusá-lo de fugir das “obrigações contratuais”.

Em agosto, o empresário disse que as negociações poderiam continuar desde que fossem realizadas nos termos originais. Também exigiu que o Twitter compartilhasse informações sobre o método de amostragem de contas e de diferenciação entre perfis reais e robôs.

Na época em que tentou fugir da compra, ele alegou que a empresa de tecnologia “violou várias disposições do contrato” e se recusou a dar detalhes sobre contas falsas e spam.

“Estou animado com a situação do Twitter porque, obviamente, conheço o produto incrivelmente bem e acho que é um ativo que definhou por muito tempo, mas tem um potencial incrível”, alegou na teleconferência da Tesla.