Mercado fechado

Eliminação do Corinthians deixa "rombo" superior a R$ 25 milhões

Jogadores do Guarani comemoram classificação em Itaquera (Miguel Schincariol/Getty Images)

O Guarani mais uma vez eliminou o Corinthians da Libertadores da América. Agora, de maneira ainda mais traumática, já que o time brasileiro cai ainda na pré-Libertadores. E a desclassificação após a vitória por 2 a 1 em cima dos paraguaios, na noite desta quarta, em Itaquera, vai causar um buraco de aproximadamente R$ 25 milhões nos já esvaziados cofres alvinegros.

SIGA O YAHOO ESPORTES NO INSTAGRAM
SIGA O YAHOO ESPORTES NO FLIPBOARD

É que, pelo orçamento para 2020, o Timão previu alcançar pelo menos as oitavas de final da Libertadores. Com a queda no primeiro mata-mata, o clube deixa de faturar R$ 25 milhões em cotas de participação nas fases seguintes e com bilheterias.

Leia mais:

A Conmebol pagará R$ 2,4 milhões no próximo mata-mata, R$ 13 milhões na fase de grupos e R$ 4,6 milhões pelas oitavas. Soma-se a essa quantia a bilheteria de cinco partidas, com arrecadação líquida de pelo menos R$ 1 milhão por jogo, para chegar aos R$ 25 milhões.

Vale ressaltar que o Corinthians investiu mais de R$ 41 milhões com reforços para 2020: foram R$ 23,2 milhões em Luan, R$ 12 milhões em Cantillo, R$ 4,6 milhões em Sidcley e R$ 2 milhões em Matheus Davó.

Por outro lado, o Guarani praticamente não gastou com aquisições neste ano. E a folha salarial do pequenino time paraguaio é muito, mas muito menor que a do Timão. O Guarani desembolsa R$ 1,3 milhão por mês, contra R$ 12 milhões dos alvinegros. Somente os atacantes Vagner Love e Boselli ganham o suficiente para bancar toda a folha do Guarani.

Veja mais de Jorge Nicola no Yahoo Esportes

Siga o Yahoo Esportes

Twitter | Flipboard | Facebook | Spotify | iTunes | Playerhunter