Mercado fechado

Eli Lilly tem queda de 4% no lucro no terceiro trimestre

Eduardo Magossi
·1 minuto de leitura

Farmacêutica obteve um ganho de US$ 1,21 bilhão no período Bloomberg A farmacêutica Eli Lilly registrou queda de 4% no lucro líquido do terceiro trimestre ante o mesmo intervalo de 2019, para US$ 1,21 bilhão. A receita subiu 5% para US$ 5,7 bilhões no mesmo período. O lucro por ação caiu para US$ 1,33 ante US$ 1,37 no mesmo período do ano anterior. O crescimento da receita foi provocado por um aumento de 9% nos volumes de vendas e de 1% em ganhos com variação cambial, efeitos parcialmente anulados por uma retração de 5% nos preços praticados. O lucro operacional atingiu US$ 1,278 bilhão, queda de 11%. A retração foi provocada por maiores despesas com marketing, pesquisa e desenvolvimento e uma maior baixa contábil de ativos e gastos com reestruturações. A margem operacional ficou em 22,3% e foi impactada negativamente em cerca de 220 pontos básicos pelos investimentos nos tratamentos de covid-19. As despesas operacionais do trimestre subiram 9% para US$ 3 bilhões ante igual período do ano anterior. As despesas com pesquisa e desenvolvimento subiram 6% para US$ 1,46 bilhão, ou 25,5% da receita, impulsionada principalmente pelo desenvolvimento de tratamentos contra covid-19, que somaram US$ 125 milhões no trimestre analisado. A empresa informou que deve gastar US$ 400 milhões em pesquisa e desenvolvimento para tratamentos contra a covid-19 em 2020. Ela reduziu sua projeção do lucro por ação para o ano todo para um intervalo entre US$ 6,20 e US$ 6,40 ante US$ 6,48 a US$ 6,68 anteriormente. A Eli Lilly também reduziu sua projeção para margem operacional para 2020 de 28% para 25%.