Mercado fechará em 3 h 18 min
  • BOVESPA

    109.720,28
    -412,25 (-0,37%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    42.057,52
    -143,07 (-0,34%)
     
  • PETROLEO CRU

    45,11
    -0,60 (-1,31%)
     
  • OURO

    1.812,30
    +1,10 (+0,06%)
     
  • BTC-USD

    17.174,04
    -805,13 (-4,48%)
     
  • CMC Crypto 200

    335,42
    -35,10 (-9,47%)
     
  • S&P500

    3.629,65
    -5,76 (-0,16%)
     
  • DOW JONES

    29.872,47
    -173,77 (-0,58%)
     
  • FTSE

    6.359,81
    -31,28 (-0,49%)
     
  • HANG SENG

    26.819,45
    +149,70 (+0,56%)
     
  • NIKKEI

    26.537,31
    +240,45 (+0,91%)
     
  • NASDAQ

    12.188,00
    +35,75 (+0,29%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3357
    -0,0020 (-0,03%)
     

Lucro da Eletrobras cai 87% no 3° tri e frustra expectativa por provisões

Por Luciano Costa
·2 minuto de leitura
Logo da estatal de energia Eletrobras em painel na bolsa de Nova York (NYSE)
Logo da estatal de energia Eletrobras em painel na bolsa de Nova York (NYSE)

Por Luciano Costa

SÃO PAULO (Reuters) - A Eletrobras, maior elétrica da América Latina, registrou lucro líquido de 96 milhões de reais no trimestre encerrado em setembro, queda de 87% na comparação anual e abaixo da expectativa de analistas, após provisões e redução na receita de geração, influenciada pelo desempenho das usinas nucleares.

A empresa, que controla praticamente um terço da geração e metade da rede de transmissão de energia do Brasil, teve lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) de 1,96 bilhão de reais no período, recuo de 29% na comparação anual. O Ebitda ajustado, que desconsidera efeitos não-recorrentes, foi de 3,2 bilhões de reais, queda de 18%.

Analistas esperavam lucro de 2 bilhões de reais e Ebitda de 3,1 bilhões de reais, segundo dados do Refinitiv Eikon.

As ações preferenciais da estatal recuavam cerca de 2% por volta das 11h (horário de Brasília), na sequência da divulgação dos resultados.

"O Ebitda da Eletrobras foi negativamente impactado por diversas provisões e reduções na receita de geração, que mais que compensaram resultados positivos do segmento de transmissão e o bom controle de custos. Podemos esperar reação negativa aos resultados", disseram analistas do Credit Suisse em relatório.

A receita operacional líquida da estatal somou 7,43 bilhões de reais no trimestre, com avanço de 2% na comparação anual, enquanto os investimentos somaram 681 milhões de reais, com alta de 19% frente ao mesmo período de 2019.

A companhia somou 5,27 bilhões de reais como receita de geração, ante 6,13 bilhões há um ano atrás, enquanto as receitas de transmissão avançaram para 3,57 bilhões de reais, de 2,57 bilhões de reais anteriormente.

O recuo no desempenho em geração deve-se a provisão de desvio negativo na geração de energia das usinas nucleares de Angra 1 e Angra 2, de 216 milhões de reais, após as usinas gerarem abaixo do que deveriam devido a uma extensão de parada além do previsto.

O resultado também foi afetado por provisões, com impacto negativo de 2 bilhões de reais, ante 1 bilhão de reais no ano anterior, com aumento em provisões para contingências, contratos onerosos e para ações referentes ao chamado empréstimo compulsório.

Nos nove meses de 2020, o lucro líquido da Eletrobras somou 5 bilhões, contra 7,62 bilhões no mesmo período de 2019, impactada por variação cambial em 2020 em mais de 1 bilhão de reais.

No trimestre, houve resultado negativo de 221 milhões de reais devido à flutuação do dólar e exposição cambial da companhia.

A Eletrobras fechou o trimestre com caixa de 12,2 bilhões de reais, enquanto a relação entre dívida líquida e geração de caixa recorrente (Ebitda) ficou em 1,9 vez.

A dívida bruta da companhia ficou em 50,15 bilhões de reais. Considerados financiamentos e outros ativos a receber além do caixa, a dívida líquida ficou em 23 bilhões de reais.