Mercado fechado
  • BOVESPA

    120.061,99
    -871,79 (-0,72%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.867,62
    +338,65 (+0,70%)
     
  • PETROLEO CRU

    61,06
    -1,61 (-2,57%)
     
  • OURO

    1.794,70
    +16,30 (+0,92%)
     
  • BTC-USD

    55.017,68
    -1.536,88 (-2,72%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.268,84
    +5,88 (+0,47%)
     
  • S&P500

    4.173,42
    +38,48 (+0,93%)
     
  • DOW JONES

    34.137,31
    +316,01 (+0,93%)
     
  • FTSE

    6.895,29
    +35,42 (+0,52%)
     
  • HANG SENG

    28.621,92
    -513,81 (-1,76%)
     
  • NIKKEI

    28.508,55
    -591,83 (-2,03%)
     
  • NASDAQ

    13.892,00
    +97,75 (+0,71%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7022
    -0,0003 (-0,00%)
     

Eletrobras informa renúncia do conselheiro Ricardo Brandão

·1 minuto de leitura
Logo da Eletrobras na bolsa de valores de Nova York, EUA

SÃO PAULO (Reuters) - A estatal Eletrobras informou nesta sexta-feira que o conselheiro Ricardo Brandão apresentou carta de renúncia e deixará o cargo a partir de 1° de abril.

"Em substituição ao Sr. Ricardo assumirá a Sra. Ana Carolina Tannuri Laferté Marinho, cuja eleição foi realizada nesta data", disse a estatal em comunicado ao mercado, sem detalhar motivos da renúncia. Brandão havia sido indicado pelo governo, controlador da empresa.

A Eletrobras já havia informado a saída de um conselheiro nesta semana, com a renúncia de Mauro Cunha a cargo no colegiado, após críticas deste ao processo da companhia para nomeação de um novo presidente.

Cunha disse entender que "houve quebra irremediável de confiança no processo de governança" durante a nomeação porque o futuro CEO, Rodrigo Limp, não recebeu aval de uma consultoria contratada pela companhia para apoiar a seleção.

Limp, que é secretário de Energia Elétrica do Ministério de Minas e Energia, foi indicado ao posto pelo governo. Ele deve primeiro ser nomeado para um cargo no conselho, para depois ser formalmente conduzido à presidência da empresa.

(Por Luciano Costa)