Mercado fechado
  • BOVESPA

    118.328,99
    -1.317,01 (-1,10%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    44.810,21
    -315,49 (-0,70%)
     
  • PETROLEO CRU

    53,04
    -0,09 (-0,17%)
     
  • OURO

    1.867,70
    +1,80 (+0,10%)
     
  • BTC-USD

    29.779,09
    +246,56 (+0,83%)
     
  • CMC Crypto 200

    585,02
    -94,88 (-13,96%)
     
  • S&P500

    3.853,07
    +1,22 (+0,03%)
     
  • DOW JONES

    31.176,01
    -12,39 (-0,04%)
     
  • FTSE

    6.715,42
    -24,97 (-0,37%)
     
  • HANG SENG

    29.927,76
    -34,74 (-0,12%)
     
  • NIKKEI

    28.668,53
    -88,33 (-0,31%)
     
  • NASDAQ

    13.391,50
    -4,00 (-0,03%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,5126
    +0,0042 (+0,06%)
     

Eletrobras diz que governo publicou decreto para aumento de capital de até R$9,9 bi

Por Luciano Costa

Por Luciano Costa

SÃO PAULO (Reuters) - A estatal Eletrobras informou que o presidente Jair Bolsonaro assinou decreto que autoriza um aumento de capital proposto pela administração da companhia, de até 9,9 bilhões de reais.

A operação será alvo de deliberação dos acionistas da companhia em assembleia geral extraordinária agendada para 14 de novembro de 2019, acrescentou a Eletrobras em comunicado na noite de quarta-feira.

A proposta apresentada pela Eletrobras para a transação envolve a participação da União por meio da capitalização de Adiantamentos para Futuro Aumento de Capital (AFACs) realizados nos últimos anos.

A realização da capitalização, no entanto, dependia de decreto presidencial.

O decreto aponta que a União poderá subscrever ações na capitalização por meio da incorporação de AFACs realizados antes de 2017, no montante de 4,05 bilhões de reais, atualizado pela Selic até 30 de setembro.

A Eletrobras ressaltou que o aumento de capital não tem relação com a proposta de capitalização da companhia, que foi enviada pelo governo ao Congresso Nacional na terça-feira, por meio de projeto de lei.