Mercado fechará em 3 h 28 min
  • BOVESPA

    113.586,44
    +2.402,48 (+2,16%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    46.644,21
    +266,74 (+0,58%)
     
  • PETROLEO CRU

    64,12
    +2,84 (+4,63%)
     
  • OURO

    1.716,30
    +0,50 (+0,03%)
     
  • BTC-USD

    49.818,71
    -1.046,72 (-2,06%)
     
  • CMC Crypto 200

    999,23
    +12,02 (+1,22%)
     
  • S&P500

    3.830,16
    +10,44 (+0,27%)
     
  • DOW JONES

    31.363,84
    +93,75 (+0,30%)
     
  • FTSE

    6.646,00
    -29,47 (-0,44%)
     
  • HANG SENG

    29.236,79
    -643,63 (-2,15%)
     
  • NIKKEI

    28.930,11
    -628,99 (-2,13%)
     
  • NASDAQ

    12.717,50
    +35,75 (+0,28%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7104
    -0,0683 (-1,01%)
     

Eletrobras desaba na bolsa após renúncia de CEO; BR dispara

Paula Arend Laier
·1 minuto de leitura
Eletrobras no Rio de Janeiro

Por Paula Arend Laier

SÃO PAULO (Reuters) - As ações da Eletrobras desabavam nesta terça-feira, após Wilson Ferreira Jr. renunciar ao cargo de presidente-executivo da elétrica, enquanto os papéis da BR Distribuidora disparavam dada a perspectiva de que o executivo assumirá o comando da empresa.

Ferreira disse na véspera que decidiu deixar a Eletrobras após avaliar que o processo de privatização da elétrica não tem a tração que deveria para ser concluído.

O executivo foi convidado a assumir na BR a posição ocupada hoje por Rafael Grisolia, que deixará a maior distribuidora de combustíveis do Brasil no fim deste mês.

Citando um futuro agora ainda mais incerto, o analista João Pimentel, do BTG Pactual, afirmou preferir as ações preferenciais da companhia, uma vez que fornecem mais proteção aos dividendos se os resultados começarem a se deteriorar.

Para ele, a companhia praticamente se transformou em um negócio de geração e transmissão, o que ajuda a previsibilidade do fluxo de caixa e reduz as chances de as alterações de Ferreira serem desfeitas, conforme nota a clientes.

"Embora ainda vejamos um 'upside' significativo mesmo em um cenário de não privatização, existe o risco de a Eletrobras se tornar uma ação de 'peso morto'", acrescentou.

No caso da BR, o analista Regis Cardoso, do Credit Suisse, afirmou que a ida de Ferreira é uma notícia positiva, uma vez que ele é um executivo de ótima reputação.

Por volta de 10:35, as ações ON da Eletrobras perdiam 10,71%, a 27 reais, enquanto os papéis PNB caíam 7,29%, a 28,35 reais. BR Distribuidora ON saltava 10,10%, a 23,01 reais.

No mesmo horário, o Ibovespa subia 0,37%.