Mercado abrirá em 4 h 44 min
  • BOVESPA

    106.924,18
    +1.236,18 (+1,17%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.579,90
    +270,60 (+0,55%)
     
  • PETROLEO CRU

    109,33
    -1,16 (-1,05%)
     
  • OURO

    1.795,00
    -13,20 (-0,73%)
     
  • BTC-USD

    29.689,72
    -70,64 (-0,24%)
     
  • CMC Crypto 200

    665,45
    -15,65 (-2,30%)
     
  • S&P500

    4.023,89
    +93,81 (+2,39%)
     
  • DOW JONES

    32.196,66
    +466,36 (+1,47%)
     
  • FTSE

    7.406,91
    -11,24 (-0,15%)
     
  • HANG SENG

    19.920,48
    +21,71 (+0,11%)
     
  • NIKKEI

    26.547,05
    +119,40 (+0,45%)
     
  • NASDAQ

    12.290,50
    -92,25 (-0,74%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,2533
    -0,0058 (-0,11%)
     

Eletrobras: 80% dos funcionários entram em greve por tempo indeterminado

·1 min de leitura
Eletrobras disse que
Eletrobras disse que "não houve descontinuidade dos serviços prestados"

(REUTERS/Pilar Olivares)

  • Funcionários da Eletrobras, Furnas e Cepel entram em greve

  • Estima-se que cerca de 7 a 8 mil trabalhadores estejam envolvidos

  • Protesto foi motivado pelas mudanças no plano de saúde e privatização da companhia

Os funcionários da Eletrobras e das subsidiárias Furnas e Cepel (Centro de Pesquisas de Energia Elétrica) entraram em greve nesta segunda-feira (17) por tempo indeterminado. Cerca de 80% dos trabalhadores aderiram à medida, o que representa de 7 a 8 mil pessoas.

Leia também:

O motivo, segundo a Associação dos Empregados da Eletrobras (Aeel), tem a ver com as mudanças no plano de saúde oferecido pela empresa, que incluiriam cobranças abusivas e estariam sendo feitas de forma unilateral, sem negociação com os sindicatos.

Além disso, o processo de privatização da Eletrobras – com previsão de ser finalizado em abril – também tem desagradado, uma vez que os funcionários acreditam que ocorrerão mais demissões do que as que aconteceram em cinco anos.

Em nota, a Eletrobras disse que ainda está apurando os quantitativos de adesão à greve, já que envolve a holding, Furnas e Cepel e parte dos funcionários está em esquema de home office devido à pandemia. No entanto, garantiu que “não houve descontinuidade dos serviços prestados pela companhia”, conforme divulgado pelo Poder360.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos