Mercado fechado
  • BOVESPA

    108.893,32
    -1.682,15 (-1,52%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    41.778,87
    +104,57 (+0,25%)
     
  • PETROLEO CRU

    45,12
    -0,22 (-0,49%)
     
  • OURO

    1.780,30
    -0,60 (-0,03%)
     
  • BTC-USD

    19.441,54
    +32,52 (+0,17%)
     
  • CMC Crypto 200

    382,09
    +17,50 (+4,80%)
     
  • S&P500

    3.621,63
    -16,72 (-0,46%)
     
  • DOW JONES

    29.638,64
    -271,73 (-0,91%)
     
  • FTSE

    6.266,19
    -101,39 (-1,59%)
     
  • HANG SENG

    26.341,49
    -553,19 (-2,06%)
     
  • NIKKEI

    26.433,62
    -211,09 (-0,79%)
     
  • NASDAQ

    12.326,00
    +49,00 (+0,40%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3612
    -0,0134 (-0,21%)
     

Eleições 2020: zona Sul reúne a maior e a menor vitória de Covas sobre Boulos em São Paulo

João Conrado Kneipp
·2 minuto de leitura
Em 1º turno, Covas venceu Boulos em todas as 50 zonas eleitorais da capital. (Fotomontagem: Yahoo Notícias)
Em 1º turno, Covas venceu Boulos em todas as 50 zonas eleitorais da capital. (Fotomontagem: Yahoo Notícias)

A zona Sul de São Paulo foi a região onde o atual prefeito e candidato à reeleição, Bruno Covas (PSDB), teve a vitória mais ampla e, ao mesmo tempo, conquista mais disputada em relação ao seu adversário no 2º turno, Guilherme Boulos (PSOL). O próximo turno das eleições de 2020 está marcado para o dia 29 de novembro.

Covas, candidato da situação e apoiado pelo governador João Doria (PSDB), venceu em todas as 58 zonas eleitorais da capital, de acordo com as apurações do TSE (Tribunal Superior Eleitoral). No 1º turno, o tucano ficou em primeiro lugar, com 32,85% dos votos válidos (1.747.938 votos), enquanto Boulos obteve 20,24% (1.0077.168 votos válidos).

A vitória mais “folgada” de Covas sobre Boulos ocorreu na 258ª zona eleitoral, de Indianópolis, localizada no Itaim Bibi. A região, que concentra uma renda média per capita de R$ 5,5 mil, está localizada no coração do centro-financeiro da capital.

Nela, o atual prefeito saiu com 44,05%, enquanto Boulos teve apenas 17,61%: uma diferença de 26,44%. Em votos absolutos, Covas recebeu 49.615, e Boulos, 19.835 votos. Uma distância de quase 30 mil votos.

Leia também

Ainda na zona Sul, mas mais a oeste, Covas sofreu para ganhar de Boulos na 20ª zona eleitoral do Valo Velho, no Capão Redondo. Não à toa, está localizada no distrito de Campo Limpo, onde Boulos mora e como fez questão de ressaltar durante a campanha.

Por lá, o candidato do PSDB venceu por uma diferença de apenas 2,46%, onde obteve 25,39% dos votos contra 22,93% de Boulos. No número de votos válidos, Covas recebeu pouco mais de 2,3 mil votos que o candidato do PSOL.

PT VENCEU PSOL EM SÓ 2 DAS 58 ZONAS

O extremo da zona Sul também reúne as duas únicas zonas eleitorais onde o PSOL não ficou em 2º lugar. Em Paralheiros e Grajaú, 381ª e 371ª zonas, respectivamente, foi Jilmar Tatto (PT) a opção à esquerda escolhida pelos eleitores, fazendo com que Boulos ficasse na terceira colocação.

Em Parelheiros, Covas venceu por 29,56% (40.562 votos) contra 21,25% (29.150 votos) do petista Jilmar Tatto. Boulos aparece em seguida, com 17,43% (23.909 votos).

No Grajaú, a disputa entre Tatto e Boulos foi apertadíssima. O petista venceu o psolista por 0,09% - 20,81% contra 20,72%. Covas ficou em primeiro na região, com 27,02%.