Mercado abrirá em 4 h 14 min

Eleições no Congresso têm afetado volatilidade do câmbio, diz Campos Neto

·1 minuto de leitura
O presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto

BRASÍLIA (Reuters) - O presidente do Banco Central (BC), Roberto Campos Neto, disse nesta terça-feira que o prêmio de risco das reformas é um dos fatores por trás da volatilidade cambial e que, nesse sentido, as eleições para as presidências da Câmara e do Senado também têm afetado os preços da moeda.

"Agora a gente tem aqui um momento de eleição no Congresso, que o mercado entende que, dependendo do resultado, você pode ter uma melhora na agenda de reformas ou não. Não me cabe falar sobre isso, mas está nos preços de mercados. A gente sabe que influencia a volatilidade (do câmbio)", disse Campos Neto em participação em evento virtual promovido pelo Credit Suisse.

Questionado pelo ex-presidente do BC Ilan Goldfajn sobre o comportamento do câmbio, Campos Neto pontuou que vários fatores explicam a volatilidade do câmbio --como o diferencial de juros e mudanças na dinâmica de negociações do mercado de câmbio--, mas que a correlação maior seria com os prêmios de risco.

"Isso preocupa o Banco Central? Claro, nós gostaríamos de ter pouca volatilidade, mas lembrando que intervir no preço é uma coisa, intervir na volatilidade é muito diferente", disse Campos Neto.

(Por Gabriel Ponte)