Mercado abrirá em 8 h 19 min
  • BOVESPA

    122.937,87
    +1.057,05 (+0,87%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.371,98
    +152,72 (+0,31%)
     
  • PETROLEO CRU

    66,50
    +0,23 (+0,35%)
     
  • OURO

    1.868,60
    +1,00 (+0,05%)
     
  • BTC-USD

    45.302,98
    +1.821,47 (+4,19%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.256,35
    +58,44 (+4,88%)
     
  • S&P500

    4.163,29
    -10,56 (-0,25%)
     
  • DOW JONES

    34.327,79
    -54,34 (-0,16%)
     
  • FTSE

    7.032,85
    -10,76 (-0,15%)
     
  • HANG SENG

    28.545,20
    +351,11 (+1,25%)
     
  • NIKKEI

    28.426,41
    +601,58 (+2,16%)
     
  • NASDAQ

    13.344,50
    +41,00 (+0,31%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4161
    +0,0062 (+0,10%)
     

El Salvador treina cães para detectar a covid-19 em aeroportos

·2 minuto de leitura
Os cães fazem parte de um treinamento realizado em El Salvador pelo bombeiro espanhol Jaime Parejo

Com seu olfato apurado, Diamond e Sofy detectam em poucos segundos, entre cinco amostras, qual pertence a um paciente com covid-19.

Eles fazem parte de um treinamento de cães realizado em El Salvador pelo bombeiro espanhol Jaime Parejo.

O treinamento de Diamond (um pastor alemão) e Sofy (um Labrador Retriever), que começou no dia 8 de março e terminará no dia 29 de abril, acontece na Segunda Base Área salvadorenha, pertencente ao Aeroporto Internacional Óscar Arnulfo Romero, a 45 km no sudeste de San Salvador.

Os cães treinados com o método Arcón, "em cem por cento dos casos de forma interrompida estão detectando corretamente, apesar da variabilidade aleatória em que os contentores (de amostras) estão posicionados", explica Parejo.

O método, patenteado por Parejo em 1994, visa otimizar a autonomia do cão no que diz respeito ao seu guia para resgatar e salvar pessoas sob os escombros e agora para detectar doenças.

Cinco amostras foram colocadas em uma sala, cada uma contendo gaze absorvente, mas apenas uma contendo o suor de uma pessoa com coronavírus. Essa doença tem um odor e, embora os humanos não possam percebê-lo, esses cães podem.

Ao receber o aviso, os cães farejam e param em frente à amostra infestada pelo vírus. Como um sinal de sua conquista, abanam o rabo ou sentam-se. A covid-19 não é prejudicial para eles.

Parejo frisou que os cães, pertencentes à Divisão de Antinarcóticos da Polícia, são adequados para a detecção precoce da covid-19, mesmo em pessoas assintomáticas.

Países como Equador e Chile também usam cães para lutar contra a doença.

Segundo o bombeiro salvadorenho Federico Pimentel, participam do curso 24 integrantes das Forças Armadas, da Polícia e dos bombeiros locais.

Assim, El Salvador terá os primeiros quatro cães treinados para detectar a doença em pontos estratégicos, como o aeroporto.

cmm/mav/yow/bn