Mercado fechado
  • BOVESPA

    122.038,11
    +2.117,11 (+1,77%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.249,02
    +314,12 (+0,64%)
     
  • PETROLEO CRU

    64,82
    +0,11 (+0,17%)
     
  • OURO

    1.831,30
    +15,60 (+0,86%)
     
  • BTC-USD

    57.519,69
    -1.259,98 (-2,14%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.480,07
    +44,29 (+3,08%)
     
  • S&P500

    4.232,60
    +30,98 (+0,74%)
     
  • DOW JONES

    34.777,76
    +229,26 (+0,66%)
     
  • FTSE

    7.129,71
    +53,54 (+0,76%)
     
  • HANG SENG

    28.610,65
    -26,81 (-0,09%)
     
  • NIKKEI

    29.357,82
    +26,42 (+0,09%)
     
  • NASDAQ

    13.715,50
    +117,75 (+0,87%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3651
    -0,0015 (-0,02%)
     

Eduardo Luiz Rios Neto é nomeado presidente do IBGE

Vinícius Lisboa - Repórter da Agência Brasil
·1 minuto de leitura

O novo presidente do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), Eduardo Luiz Gonçalves Rios Neto, teve sua nomeação publicada hoje (27) no Diário Oficial da União.

Rios Neto é economista, membro da Academia Brasileira de Ciências, doutor em Demografia e professor titular aposentado da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Antes da nomeação, ele era diretor de pesquisas do instituto.

O novo presidente do IBGE foi indicado pelo Ministro da Economia, Paulo Guedes, e substitui a ex-presidente Susana Cordeiro Guerra, que pediu exoneração há cerca de um mês. Segundo informação divulgada pelo IBGE em 26 de março, a ex-presidente deixou o cargo por questões pessoais e de família. Ela assumiu a presidência do instituto em fevereiro de 2019 e foi exonerada no último dia 12 de abril.

Entre a exoneração de Suzana Cordeiro Guerra e a nomeação de Luiz Eduardo Gonçalvez Rios Neto, a presidência foi exercida pela diretora executiva do IBGE, Marise Maria Ferreira.

Na semana passada, o IBGE confirmou o adiamento do Censo Demográfico 2021, a maior pesquisa realizada pelo instituto. Segundo comunicado divulgado, a Lei Orçamentária de 2021 foi sancionada sem a recomposição do Orçamento de R$ 2 bilhões para a pesquisa, que ocorre uma vez em cada década.

"O IBGE retomará as tratativas com o Ministério da Economia (ME) para planejamento e promover a realização do Censo em 2022, de acordo com cronograma a ser definido em conjunto com o ME", diz a nota divulgada na última sexta-feira.