Mercado fechado

EDP Renováveis e Engie criam joint venture para negócio de eólicas offshore

Rodrigo Polito

As companhias preveem que a joint venture estará operando ainda no primeiro trimestre de 2020 A EDP Renováveis (EDPR) assinou com a Engie a criação de uma joint venture para investir em energia eólica offshore, informou nesta quinta-feira (23) a companhia. Cada empresa terá 50% de participação no negócio.

Segundo a EDPR, o acordo vem na sequência do memorando de entendimentos anunciado em maio de 2019 para constituir uma nova entidade entre as duas empresas para investir em energia eólica offshore no mundo.

Pelo acordo, a joint venture vai concentrar os ativos eólicos offshore e a carteira de projetos na área da EDPR e da Engie, começando com 1,5 gigawatts (GW) de capacidade em construção e 3,7 GW em desenvolvimento.

O acordo ainda está sujeito a determinadas condições prévias, tais como o processo de aprovação regulamentar da Comissão Europeia. As companhias preveem que a joint venture estará operando ainda no primeiro trimestre de 2020.