Mercado fechado
  • BOVESPA

    129.259,49
    -831,51 (-0,64%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.579,10
    -329,10 (-0,65%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,50
    -0,65 (-0,90%)
     
  • OURO

    1.825,60
    -35,80 (-1,92%)
     
  • BTC-USD

    38.767,51
    -1.335,05 (-3,33%)
     
  • CMC Crypto 200

    963,51
    -28,97 (-2,92%)
     
  • S&P500

    4.223,70
    -22,89 (-0,54%)
     
  • DOW JONES

    34.033,67
    -265,63 (-0,77%)
     
  • FTSE

    7.184,95
    +12,47 (+0,17%)
     
  • HANG SENG

    28.445,65
    +8,81 (+0,03%)
     
  • NIKKEI

    28.950,19
    -340,82 (-1,16%)
     
  • NASDAQ

    13.916,50
    -64,75 (-0,46%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,0765
    +0,0145 (+0,24%)
     

Edge vai pedir autorização para acessar seus dados e personalizar propagandas

·2 minuto de leitura

O Edge logo passará a perguntar se os usuários o autorizam a coletar dados para personalizar propagandas e "melhorar a experiência" geral com produtos da Microsoft. Na versão de testes Edge Dev, o navegador revela que informações do histórico e afins serão utilizadas para fornecer descontos, filtrar pesquisas e direcionar anúncios.

A solicitação é um complemento do recurso flagrado em março pelo site TechDows. Na adição, o usuário pode ativar o compartilhamento de dados de navegação entre o Edge e o Windows 10, contudo, a finalidade desta opção seria possibilitar a pesquisa por elementos da web a partir da caixa de pesquisa do Windows, bem como otimizar o filtro de resultados.

Autorizar a coleta de dados faria da experiência com o Edge "mais útil para você" (Imagem: Reprodução/TechDows)
Autorizar a coleta de dados faria da experiência com o Edge "mais útil para você" (Imagem: Reprodução/TechDows)

Quando o compartilhamento de dados com o SO é habilitado, o Edge faz outro pedido, agora detalhando que utilizará histórico, favoritos, hábitos de uso e outros dados para personalizar o navegador e serviços da Microsoft. A descrição da janela menciona que o programa utilizará as informações em:

  • Mecanismos de pesquisa: para tornar resultados mais precisos;

  • Ferramenta de compras: a fim de comparar preços e direcionar cupons promocionais;

  • Agregador de notícias: encaminhar informações mais relevantes para o usuário;

  • Propagandas: apresentar produtos e serviços mais úteis (sem aumentar a frequência de anúncios).

A janela não especifica quais produtos da Microsoft se beneficiarão com as novidades. Sendo assim, não está claro se a personalização da pesquisa, por exemplo, se aplica ao Bing (embora seja provável) ou se as notícias mais relevantes serão apresentadas na tela de “nova guia” do Edge ou em outro app do Windows 10.

Vale mencionar que a ativação do recurso parece ser totalmente opcional. Além disso, por se tratar de um recurso em testes, não há certeza de que ele chegará à versão final, tampouco da forma em que está. Atualmente, a janela pop-up com a solicitação de coleta de dados está no Microsoft Edge Dev 92. A versão final do Edge com este mesmo número tem lançamento previsto para meados de julho.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos