Mercado fechará em 5 h 42 min
  • BOVESPA

    109.480,18
    +78,77 (+0,07%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.799,46
    -434,91 (-0,85%)
     
  • PETROLEO CRU

    75,94
    -0,99 (-1,29%)
     
  • OURO

    1.791,10
    +9,80 (+0,55%)
     
  • BTC-USD

    17.021,33
    -235,73 (-1,37%)
     
  • CMC Crypto 200

    401,49
    -9,73 (-2,37%)
     
  • S&P500

    3.998,84
    -72,86 (-1,79%)
     
  • DOW JONES

    33.947,10
    -482,78 (-1,40%)
     
  • FTSE

    7.541,85
    -25,69 (-0,34%)
     
  • HANG SENG

    19.441,18
    -77,11 (-0,40%)
     
  • NIKKEI

    27.885,87
    +65,47 (+0,24%)
     
  • NASDAQ

    11.810,50
    +4,75 (+0,04%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5072
    -0,0262 (-0,47%)
     

Economistas veem reabertura ‘lenta e dolorosa’ na China

(Bloomberg) -- Os reveses econômicos da China devem se estender no próximo ano, com surtos de vírus que põem em cheque a recente tentativa do governo de reduzir o impacto negativo do Covid Zero.

A reabertura do país será “prolongada e cara”, e o impulso de demanda reprimida será fraco porque muitas famílias já esgotaram sua poupança, de acordo com economistas do Nomura. Para Hao Hong, economista-chefe do GROW Investment Group, a produtividade é afetada pelos constantes testes em massa.

Embora o governo queira evitar um confinamento severo como o de Xangai no início do ano, um aperto de controles em algumas áreas já levou à redução da mobilidade e deixa consumidores em casa. Áreas economicamente importantes, como Guangdong, e cidades grandes como Chongqing e Pequim, sofrem um aumento rápido de casos.

A reabertura “pode ser lenta e dolorosa”, escreveram os economistas do Nomura em nota, com surtos que tornam as autoridades do país relutantes em afrouxar as restrições rapidamente. O Nomura prevê crescimento do PIB de 4,3% em 2023, abaixo da estimativa média de 4,9% em uma sondagem da Bloomberg.

Os níveis de congestionamento em Pequim e Guangzhou caíram na semana passada em relação à semana anterior. Em Chongqing, a queda foi de cerca de 28%, de acordo com uma análise da Bloomberg com base em dados da Baidu.

O impacto nos negócios também pode se intensificar. A fábrica de iPhones da Foxconn em Zhengzhou foi atingida por um surto de Covid recentemente, levando centenas de trabalhadores a fugir do complexo a pé.

Hao disse que a reabertura “gradual” causa fadiga na sociedade e testes constantes prejudicaram a produtividade.

“A maioria das pessoas está farta disso, e há casos em que as pessoas estão começando a se recusar a fazer o teste de Covid porque é muito árduo”, disse ele em entrevista à Bloomberg TV. Os testes podem ser solicitados com frequência diária, dependendo da área de risco.

O Goldman Sachs alertou na semana passada que o crescimento nos primeiros seis meses de 2023 será fraco, antes de acelerar no segundo semestre.

More stories like this are available on bloomberg.com

©2022 Bloomberg L.P.