Mercado abrirá em 8 h 9 min
  • BOVESPA

    116.134,46
    +6.097,67 (+5,54%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    45.429,75
    +802,95 (+1,80%)
     
  • PETROLEO CRU

    83,90
    +0,27 (+0,32%)
     
  • OURO

    1.710,30
    +8,30 (+0,49%)
     
  • BTC-USD

    19.602,17
    +476,21 (+2,49%)
     
  • CMC Crypto 200

    446,11
    +10,75 (+2,47%)
     
  • S&P500

    3.678,43
    +92,81 (+2,59%)
     
  • DOW JONES

    29.490,89
    +765,38 (+2,66%)
     
  • FTSE

    6.908,76
    +14,95 (+0,22%)
     
  • HANG SENG

    17.079,51
    -143,32 (-0,83%)
     
  • NIKKEI

    26.972,31
    +756,52 (+2,89%)
     
  • NASDAQ

    11.422,50
    +136,75 (+1,21%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,0777
    +0,0038 (+0,07%)
     

Economia turca cresce 7,6% no 2º tri com demanda doméstica e exportações

Vendedor de rua em Istambul, Turquia

Por Nevzat Devranoglu e Ali Kucukgocmen

ISTAMBUL (Reuters) - A economia da Turquia cresceu 7,6% no segundo trimestre em relação ao mesmo período do ano anterior, como esperado, graças à demanda doméstica e exportações fortes, de acordo com dados nesta quarta-feira, embora a atividade econômica deva desacelerar até o final do ano à medida que a demanda esfria.

O Produto Interno Bruto (PIB) cresceu 2,1% em comparação com o trimestre anterior em uma base ajustada sazonalmente e pelo calendário, mostraram dados do Instituto de Estatística da Turquia.

O plano econômico do presidente Tayyip Erdogan prioriza crescimento, emprego, investimento e exportações, impulsionado por uma série de cortes pouco ortodoxos na taxa de juros que provocaram uma crise cambial e uma espiral inflacionária no final do ano passado.

O aumento dos preços ajudou a impulsionar os gastos, enquanto a queda da lira elevou as exportações.

As exportações de bens e serviços aumentaram 16,4% no segundo trimestre em comparação com o ano anterior no índice de volume encadeado, enquanto importações do tipo aumentaram 5,8%.

O consumo das famílias acrescentou 13,6 pontos percentuais ao crescimento e a demanda externa aumentou em 2,7 pontos.

Em uma pesquisa da Reuters, a previsão era de que a economia tivesse expandido 7,5% no segundo trimestre, com crescimento anual de 4%.

Apesar da inflação estar em 80%, o banco central turco cortou sua taxa básica de juros em 100 pontos-base em agosto, para 13%. A instituição citou indicações de desaceleração no terceiro trimestre, acrescentando que o dinamismo da produção industrial e uma tendência positiva do emprego devem ser mantidos.

Economistas também veem o crescimento cair no segundo semestre do ano devido a uma tendência de queda na demanda doméstica e externa, liderada por uma desaceleração esperada nos maiores parceiros comerciais da Turquia.

(Reportagem de Nevzat Devranoglu e Ali Kucukgocmen; reportagem adicional de Can Sezer)