Mercado fechará em 5 h 7 min
  • BOVESPA

    97.304,23
    -1.237,73 (-1,26%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    47.600,77
    +76,32 (+0,16%)
     
  • PETROLEO CRU

    107,42
    +1,66 (+1,57%)
     
  • OURO

    1.800,70
    -6,60 (-0,37%)
     
  • BTC-USD

    19.396,15
    +342,47 (+1,80%)
     
  • CMC Crypto 200

    416,63
    -3,51 (-0,84%)
     
  • S&P500

    3.763,12
    -22,26 (-0,59%)
     
  • DOW JONES

    30.576,29
    -199,14 (-0,65%)
     
  • FTSE

    7.132,94
    -36,34 (-0,51%)
     
  • HANG SENG

    21.859,79
    -137,10 (-0,62%)
     
  • NIKKEI

    25.935,62
    -457,42 (-1,73%)
     
  • NASDAQ

    11.429,25
    -100,25 (-0,87%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5299
    +0,0243 (+0,44%)
     

Economia mundial tem "amortecedor" contra recessão, diz Gopinath, do FMI

Primeira vice-diretora-gerente do FMI, Gita Gopinath, fala em entrevista à Reuters em Davos, Suíça

Por Alessandra Galloni

DAVOS, Suíça (Reuters) - Enquanto a economia mundial enfrenta ventos contrários, as atuais previsões de crescimento oferecem uma proteção contra uma possível recessão global, disse nesta segunda-feira a autoridade número dois do Fundo Monetário Internacional (FMI).

Entre as principais ameaças ao crescimento econômico, a primeira vice-diretora-gerente do FMI, Gita Gopinath, disse à Reuters que o conflito na Ucrânia pode aumentar, acrescentando: "Você pode ter sanções e contrassanções".

Gopinath disse em entrevista durante o Fórum Econômico Mundial no resort suíço de Davos que os outros desafios incluem inflação, aperto das taxas de juros pelos bancos centrais e desaceleração do crescimento chinês.

"Então, tudo isso fornece riscos negativos para nossa previsão", disse Gopinath, com referência à estimativa de crescimento global do FMI para 2022 divulgada no mês passado de 3,6%, um rebaixamento em relação ao prognóstico de 4,4% de janeiro.

"Eu diria que em 3,6% há um amortecedor", disse ela, admitindo, no entanto, que os riscos são desiguais em todo o mundo.

"Há países que estão sendo duramente atingidos... países na Europa que estão sendo duramente atingidos pela guerra, onde podemos ver recessões técnicas", acrescentou Gopinath.

Gopinath disse que a inflação "permanecerá significativamente acima das metas do banco central por um tempo", acrescentando: "É muito importante que os banqueiros centrais de todo o mundo lidem com a inflação como um perigo claro e presente, isso é algo com o qual eles precisam lidar de forma muito contundente".

"As condições financeiras podem apertar muito mais rapidamente do que já vimos. E o crescimento na China está desacelerando."

O Federal Reserve, banco central dos EUA, está à frente no aperto entre os maiores bancos centrais, com dois aumentos de juros neste ano. O segundo, de 0,50 ponto percentual, foi a maior em 22 anos. Pelo menos mais dois aumentos dessa magnitude são esperados nas próximas reuniões.

"O que é muito importante é que o Fed observe os dados com cuidado e responda na escala necessária para lidar com os dados recebidos", disse Gopinath.

"Então, se a inflação for especialmente disseminada... estiver subindo ainda mais, eles podem precisar reagir com mais força."

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos