Mercado fechado

Economia mexicana tem contração recorde de 17,3% em abril

Prédio em construção na Cidade do México

CIDADE DO MÉXICO (Reuters) - A economia do México sofreu uma contração recorde em abril, mostraram dados oficiais nesta sexta-feira, depois que os efeitos do bloqueio contra o coronavírus devastaram a atividade econômica em todo o país.

Ajustada pelas oscilações sazonais, a segunda maior economia da América Latina recuou 17,3% em relação a março, a maior queda desde que os dados modernos começaram a ser publicados, no início de 1993, segundo dados divulgados pela agência nacional de estatística Inegi.

Ainda assim, o declínio não foi tão acentuado quanto a queda de 19,4% prevista por uma pesquisa da Reuters com economistas.

Em termos não ajustados, a economia encolheu 19,9% em abril em comparação com o ano anterior, mostraram os números.

O governo mexicano espera que a economia tenha se saído um pouco melhor em maio, quando o país gradualmente começou a permitir que setores como a produção de carros, mineração e construção voltassem ao trabalho.

(Por Dave Graham)