Mercado fechado
  • BOVESPA

    105.069,69
    +603,45 (+0,58%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.597,29
    -330,09 (-0,65%)
     
  • PETROLEO CRU

    66,22
    -0,28 (-0,42%)
     
  • OURO

    1.782,10
    +21,40 (+1,22%)
     
  • BTC-USD

    48.560,45
    +652,72 (+1,36%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.367,14
    -74,62 (-5,18%)
     
  • S&P500

    4.538,43
    -38,67 (-0,84%)
     
  • DOW JONES

    34.580,08
    -59,71 (-0,17%)
     
  • FTSE

    7.122,32
    -6,89 (-0,10%)
     
  • HANG SENG

    23.766,69
    -22,24 (-0,09%)
     
  • NIKKEI

    28.029,57
    +276,20 (+1,00%)
     
  • NASDAQ

    15.687,50
    -301,00 (-1,88%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3953
    +0,0151 (+0,24%)
     

Economia mexicana encolhe pela primeira vez desde início da recuperação da pandemia

·1 min de leitura
Visão geral mostra edifícios e casas durante altos níveis de poluição na Cidade do México

Por Dave Graham

CIDADE DO MÉXICO (Reuters) - A economia do México teve contração de 0,2% no terceiro trimestre em relação aos três meses anteriores, a primeira queda desde o início da recuperação do baque causado pela pandemia, segundo dados preliminares da agência de estatísticas Inegi divulgados nesta sexta-feira.

A atividade do setor de serviços no país foi abalada durante o verão (no Hemisfério Norte) pelo ressurgimento da pandemia de coronavírus, enquanto interrupções nas cadeias de abastecimento globais prejudicaram a retomada da manufatura, especialmente em setores-chave como o de produção de veículos.

A contração ajustada sazonalmente no Produto Interno Bruto (PIB) durante o período de julho a setembro contrariou estimativa de crescimento de 0,1% em pesquisa da Reuters e se seguiu a dados surpreendentemente fracos para agosto.

Em comparação com o mesmo trimestre do ano anterior, a economia do México cresceu 4,6% em termos não ajustados, disse a Inegi.

Os números finais do PIB do terceiro trimestre para a segunda maior economia da América Latina serão divulgados em 25 de novembro.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos