Mercado fechado
  • BOVESPA

    117.669,90
    +45,90 (+0,04%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    47.627,67
    -270,13 (-0,56%)
     
  • PETROLEO CRU

    59,34
    -0,26 (-0,44%)
     
  • OURO

    1.744,10
    -14,10 (-0,80%)
     
  • BTC-USD

    60.606,04
    +2.015,54 (+3,44%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.235,89
    +45,20 (+3,80%)
     
  • S&P500

    4.128,80
    +31,63 (+0,77%)
     
  • DOW JONES

    33.800,60
    +297,03 (+0,89%)
     
  • FTSE

    6.915,75
    +30,43 (+0,44%)
     
  • HANG SENG

    28.698,80
    +24,00 (+0,08%)
     
  • NIKKEI

    29.768,06
    +37,26 (+0,13%)
     
  • NASDAQ

    13.811,00
    +63,25 (+0,46%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7625
    +0,0998 (+1,50%)
     

Economia mexicana deve atingir níveis pré-pandêmicos no início de 2022

Anthony Esposito
·1 minuto de leitura
Vacinação na Cidade do México

Por Anthony Esposito

CIDADE DO MÉXICO (Reuters) - A economia do México está crescendo a um ritmo rápido em 2021 e atingirá níveis pré-pandêmicos no início de 2022, depois de sofrer no ano passado sua recessão mais acentuada desde a Grande Depressão da década de 1930, informou o Ministério das Finanças nesta quarta-feira.

A segunda maior economia latino-americana deve crescer 5,3% em 2021, ante uma projeção anterior de 4,6%, e depois expandir-se 3,6% em 2022, de acordo com um documento orçamentário publicado pelo ministério.

"Estimamos que até o início de 2022 a economia recupere-se totalmente aos níveis anteriores à pandemia, sustentada pela retomada do dinamismo do mercado interno alimentado pela vacinação e pela reabertura das atividades”, afirma o documento.

A economia do México já estava em uma ligeira recessão em 2019, tendo então contraído em torno de 8,5% em 2020, sua maior queda em quase 90 anos, devido aos profundos impactos da pandemia da Covid-19. No entanto, a economia recuperou-se mais rápido do que inicialmente estimado no último trimestre de 2020.

A distribuição de vacinas e "esforços sustentados por governos e bancos centrais em todo o mundo para mitigar os impactos da pandemia" sugerem que a recuperação em 2021 será mais rápida do que o projetado anteriormente, informou o documento do ministério.

Uma esperada aceleração da recuperação econômica nos Estados Unidos, principal parceiro comercial do México, "sustentada por sua campanha de vacinação e o estímulo fiscal de 1,9 trilhão de dólares aprovado em 10 de março, dará um impulso adicional ao México e a vários setores intimamente ligados ao comércio, como agricultura, agronegócio e indústria”, completa o documento.