Mercado fechado
  • BOVESPA

    111.439,37
    -2.354,91 (-2,07%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.307,71
    -884,62 (-1,69%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,96
    -0,65 (-0,90%)
     
  • OURO

    1.753,90
    -2,80 (-0,16%)
     
  • BTC-USD

    48.615,07
    +1.075,14 (+2,26%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.193,48
    -32,05 (-2,62%)
     
  • S&P500

    4.432,99
    -40,76 (-0,91%)
     
  • DOW JONES

    34.584,88
    -166,44 (-0,48%)
     
  • FTSE

    6.963,64
    -63,84 (-0,91%)
     
  • HANG SENG

    24.920,76
    +252,91 (+1,03%)
     
  • NIKKEI

    30.500,05
    +176,71 (+0,58%)
     
  • NASDAQ

    15.282,75
    -226,75 (-1,46%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1994
    +0,0146 (+0,24%)
     

Economia mexicana cresce com força no 2º tri com demanda dos EUA

·1 minuto de leitura
Prédio em construção na Cidade do México

CIDADE DO MÉXICO (Reuters) - A economia do México recuperou o crescimento anual no segundo trimestre, impulsionada pela manufatura para exportação ao seu principal parceiro comercial, os Estados Unidos, mostrou uma estimativa preliminar da agência nacional de estatísticas mexicana nesta sexta-feira.

Em comparação com o mesmo trimestre do ano anterior, quando a economia formal e informal foi paralisada devido às restrições da pandemia, o crescimento foi de 19,7%, informou a agência de estatísticas.

Esse foi o primeiro crescimento trimestral em relação ao mesmo período no ano anterior desde antes da pandemia, e próximo ao número previsto em pesquisa da Reuters, que consultou 14 analistas.

Na comparação com o trimestre anterior, o crescimento com ajuste sazonal foi de 1,5%, marcando o quarto trimestre consecutivo de expansão da economia no México. A leitura foi inferior ao 1,7% previsto por analistas.

Impactada pelas restrições trazidas pela pandemia de coronavírus, a segunda maior economia da América Latina encolheu 8,5% em 2020, seu pior desempenho desde 1932, durante a Grande Depressão.

A recuperação desde então foi liderada pela demanda dos Estados Unidos por carros e eletrônicos feitos nas fábricas mexicanas, enquanto as remessas enviadas por imigrantes ao norte da fronteira ajudaram os consumidores internos.

(Por Abraham Gonzalez e Ricardo Figueroa Salas)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos