Mercado abrirá em 5 h 10 min
  • BOVESPA

    106.419,53
    -2.295,02 (-2,11%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    52.206,59
    +372,79 (+0,72%)
     
  • PETROLEO CRU

    83,57
    -1,08 (-1,28%)
     
  • OURO

    1.791,00
    -2,40 (-0,13%)
     
  • BTC-USD

    60.770,99
    -1.698,15 (-2,72%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.478,73
    -26,42 (-1,76%)
     
  • S&P500

    4.574,79
    +8,31 (+0,18%)
     
  • DOW JONES

    35.756,88
    +15,73 (+0,04%)
     
  • FTSE

    7.277,62
    +54,80 (+0,76%)
     
  • HANG SENG

    25.591,95
    -446,32 (-1,71%)
     
  • NIKKEI

    29.098,24
    -7,77 (-0,03%)
     
  • NASDAQ

    15.572,00
    +27,00 (+0,17%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4598
    +0,0057 (+0,09%)
     

Economia global está a caminho de ciclos mais curtos e voláteis

·1 minuto de leitura

(Bloomberg) -- Atritos na economia mundial, Covid-19 e uma mudança de postura sobre a política monetária e fiscal prenunciam uma nova era de maior volatilidade, de acordo com economistas do Société Générale.

Most Read from Bloomberg

O banco francês espera mais gargalos e picos de demanda por certas habilidades devido a uma aceleração sincronizada das transições para uma economia digital e de baixo carbono, acompanhada por mudanças no estilo de vida após a pandemia. Ao mesmo tempo, os principais bancos centrais têm modificado estratégias para tolerar a inflação acima da meta, e governos adotam estímulos fiscais menos preocupados com o alto endividamento.

“Todos esses movimentos acontecem ao mesmo tempo, em nível global. Para nós, isso em si é uma fonte de atrito”, disse a economista-chefe do Société Générale, Michala Marcussen.

Ciclos econômicos mais curtos marcariam uma transformação fundamental após meio século de períodos mais longos de mudança com inflação e taxas de juros cada vez mais baixas. Essa perspectiva já gera um debate sobre a duração dos recentes aumentos de preços e dificulta o caminho para que bancos centrais e governos revertam políticas monetárias e fiscais expansionistas.

Marcussen disse que, embora a extensão da mudança ainda seja uma “questão em aberto”, o Société Générale sente-se cada vez mais inclinado a reconhecer a nova situação em seus modelos.

“A incerteza, que não é totalmente negativa, corre o risco de criar ciclos mais curtos e voláteis”, disse Marcussen. “Estamos em uma encruzilhada.”

Most Read from Bloomberg Businessweek

©2021 Bloomberg L.P.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos