Economia espanhola caiu 1,37% em 2012

Madri, 30 jan (EFE).- A economia espanhola caiu 1,37% em 2012, depois de a contração ter se aguçado no último trimestre, antecipou nesta quarta-feira o Instituto Nacional de Estatística (INE).

Entre outubro e dezembro, a economia retrocedeu 0,7%, ou seja, queda mais de duas vezes maior do que a registrada no trimestre precedente (0,3%).

À espera da confirmação desses dados em 28 de fevereiro, o INE só assinala que a contração é consequência de uma contribuição ainda pior do mercado interno, mesmo que tenha havido uma compensação parcial através da demanda externa.

A estimativa do INE é pior do que a previsão anunciada na semana passada pelo Banco da Espanha, segundo a qual a economia caiu 0,6% no último trimestre de 2012 e 1,3% no conjunto do ano.

Ambos os cálculos confirmam as previsões do Governo, que oficialmente marcou o retrocesso para 2012 em 1,5%, mas posteriormente o rebaixou a 1,4%.

INE e Banco da Espanha concordam que a queda da economia é consequência, fundamentalmente, da fraca contribuição da demanda interna, composta pelo consumo e o investimento.

A entidade indicou que isso é obra das medidas destinadas a reduzir o déficit público, especialmente a alta do Imposto sobre Valor Agregado (IVA) a partir de setembro.

A isso soma a hesitação na hora de gastar, por parte de famílias e também de empresas, em um panorama ainda incerto quanto à recuperação da atividade e do emprego.

Por outro lado, o INE também antecipa que as exportações seguiram contribuindo para o crescimento econômico. EFE

Carregando...