Mercado fechado
  • BOVESPA

    113.282,67
    -781,69 (-0,69%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.105,71
    -358,56 (-0,70%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,95
    +0,65 (+0,89%)
     
  • OURO

    1.750,60
    +0,80 (+0,05%)
     
  • BTC-USD

    42.462,38
    -528,75 (-1,23%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.067,20
    -35,86 (-3,25%)
     
  • S&P500

    4.455,48
    +6,50 (+0,15%)
     
  • DOW JONES

    34.798,00
    +33,18 (+0,10%)
     
  • FTSE

    7.051,48
    -26,87 (-0,38%)
     
  • HANG SENG

    24.192,16
    -318,82 (-1,30%)
     
  • NIKKEI

    30.248,81
    +609,41 (+2,06%)
     
  • NASDAQ

    15.319,00
    +15,50 (+0,10%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2556
    +0,0306 (+0,49%)
     

Economia dos EUA "desacelerou ligeiramente" em agosto, mostra Livro Bege do Fed

·1 minuto de leitura
O Federal Reserve, banco central dos Estados Unidos. 01/05/2020. REUTERS/Kevin Lamarque

Por Howard Schneider e Ann Saphir

WASHINGTON (Reuters) - A economia dos Estados Unidos "desacelerou ligeiramente" em agosto, à medida que aumentaram preocupações sobre como o novo surto de casos de coronavírus afetaria a recuperação econômica, informou nesta quarta-feira o Federal Reserve na mais recente edição do Livro Bege, compilação de relatórios sobre a economia.

"A desaceleração da atividade econômica foi em grande parte atribuída a uma retração em atividades de jantar fora, viagens e turismo na maioria dos distritos, refletindo preocupações de segurança devido ao aumento da variante Delta e, em alguns casos, a restrições a viagens internacionais", afirma o documento, resumindo informações dos 12 distritos regionais do Fed, em informações que farão parte das deliberações em sua reunião de política monetária dos dias 21 e 22 de setembro.

Autoridades do Fed relataram "aumento do emprego em geral", embora alguns distritos tenham notado que a contratação foi apenas "leve", enquanto outros disseram que a contratação continuou sendo dificultada pela escassez de mão de obra causada por "aumento de rotatividade, aposentadorias antecipadas, necessidades de cuidados infantis, desafios na negociação de ofertas de emprego e benefícios maiores a desempregados.

(Por Howard Schneider e Ann Saphir; reportagem adicional de Lindsay Dunsmuir)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos