Mercado fechado
  • BOVESPA

    120.348,80
    -3.132,20 (-2,54%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    45.892,28
    -178,62 (-0,39%)
     
  • PETROLEO CRU

    52,04
    -0,32 (-0,61%)
     
  • OURO

    1.827,70
    -2,20 (-0,12%)
     
  • BTC-USD

    36.625,90
    +1.625,24 (+4,64%)
     
  • CMC Crypto 200

    701,93
    -33,21 (-4,52%)
     
  • S&P500

    3.768,25
    -27,29 (-0,72%)
     
  • DOW JONES

    30.814,26
    -177,24 (-0,57%)
     
  • FTSE

    6.735,71
    -66,25 (-0,97%)
     
  • HANG SENG

    28.573,86
    +76,96 (+0,27%)
     
  • NIKKEI

    28.519,18
    -179,12 (-0,62%)
     
  • NASDAQ

    12.759,00
    -43,25 (-0,34%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3926
    +0,0791 (+1,25%)
     

CORREÇÃO-Economia da zona do euro tem desempenho melhor que o esperado em dezembro mas ainda encolhe, mostra PMI

Jonathan Cable
·2 minuto de leitura
Notas de euro

(Corrige o 3º parágrafo para esclarecer que o PMI Composto estava em 45,3 em novembro, não dezembro)

Por Jonathan Cable

LONDRES (Reuters) - A economia da zona do euro teve um desempenho muito melhor do que o esperado neste mês, embora ainda tenha contraído ligeiramente, uma vez que a segunda onda de infecções por coronavírus e novas restrições tiveram menos impacto do que anteriormente no ano, mostrou a pesquisa Índice de Gerentes de Compras (PMI, na sigla em inglês).

A indústria informou forte crescimento, alimentado pelo aumento das exportações e desempenho robusto da Alemanha, mas o setor de serviços permaneceu em queda em meio ao distanciamento social.

O PMI Composto preliminar do IHS Markit subiu a 49,8 em dezembro de 45,3 em novembro, pouco abaixo da marca de 50 que separa crescimento de contração. Pesquisa da Reuters apontava aumento muito menor para 45,8.

"Os dados indicam que a economia está perto de se estabilizar depois de ter despencado fortemente em novembro em meio às renovadas medidas de lockdown pela Covid-19", disse Chris Williamson, economista-chefe do IHS Markit.

"A contração do quarto trimestre consequentemente parece bem menos intensa do que o impacto da pandemia visto mais cedo neste ano."

Pesquisa da Reuters neste mês projetou que a economia vai contrair 2,6% neste trimestre.

O PMI do setor de serviços subiu a 47,3 de 41,7, superando todas as expectativas em pesquisa da Reuters, cuja mediana era de 41,9.

A indústria foi bem menos afetada pelas medidas de lockdown já que muitas permaneceram abertas, e o PMI preliminar do setor saltou a 55,5 de 53,8, nível mais alto desde maio de 2018 e também acima de todas as expectativas em pesquisa da Reuters, cuja mediana era de 53,0.