Mercado abrirá em 6 mins
  • BOVESPA

    108.402,27
    +1.930,27 (+1,81%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    47.354,86
    +631,46 (+1,35%)
     
  • PETROLEO CRU

    91,99
    +1,23 (+1,36%)
     
  • OURO

    1.808,80
    +3,60 (+0,20%)
     
  • BTC-USD

    23.260,52
    -861,28 (-3,57%)
     
  • CMC Crypto 200

    540,41
    -2,47 (-0,45%)
     
  • S&P500

    4.140,06
    -5,13 (-0,12%)
     
  • DOW JONES

    32.832,54
    +29,04 (+0,09%)
     
  • FTSE

    7.489,04
    +6,67 (+0,09%)
     
  • HANG SENG

    20.003,44
    -42,33 (-0,21%)
     
  • NIKKEI

    27.999,96
    -249,28 (-0,88%)
     
  • NASDAQ

    13.100,25
    -83,00 (-0,63%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,2184
    +0,0090 (+0,17%)
     

Economia da Turquia cresce 7,4% no 3º tri sobre ano anterior

·1 min de leitura

Por Daren Butler

ISTAMBUL (Reuters) - A economia da Turquia cresceu 7,4% no terceiro trimestre em comparação com o ano anterior, atendendo às expectativas diante da força da demanda no varejo, indústria e exportações, mostraram dados oficiais nesta terça-feira, embora isso não alivie as preocupações com a política monetária.

O Produto Interno Bruto (PIB) expandiu 2,7% na comparação com o trimestre anterior em uma base ajustada sazonalmente e ao calendário, mostraram dados do Instituto de Estatística da Turquia.

Os dados foram divulgados em meio a uma queda de 43% da lira contra o dólar este ano. Nesta sessão, a lira enfraquecia 2,2%, a 13,08 por dólar.

Analistas alertaram sobre o impacto da lira no crescimento futuro, com o Goldman Sachs revisando sua projeção de crescimento em 2021 a 10,5% de 9,5%, mas reduzindo a conta para 2022 em meio ponto percentual, a 3,5%.

O presidente Tayyip Erdogan, que é fortemente contrário a juros mais altos, tem dito que a Turquia vai priorizar o crescimento, emprego e investimentos, sugerindo que o câmbio e a inflação podem subir ainda mais.

O banco central cortou a taxa de juros em 4 pontos percentuais desde setembro, a 15%, como parte de um ciclo de afrouxamento que segundo economistas é imprudente já que a inflação está em 20%, e derrubando a lira.

A expectativa em pesquisa da Reuters era de que a economia teria crescido 7,5% no terceiro trimestre sobre o ano anterior. A recente queda da lira e o aumento da inflação devem prejudicar o crescimento nos próximos meses.

(Reportagem adicional de Can Sezer, Ebru Tuncay e Karin Strohecker)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos