Mercado fechado

Economia da China segue resiliente apesar de riscos externos, diz Xi

·1 minuto de leitura
Presidente da China, Xi Jinping
Presidente da China, Xi Jinping

PEQUIM (Reuters) - A economia da China continua resiliente e há amplas ferramentas de política monetária à disposição de Pequim apesar do aumento dos riscos externos, disse o presidente Xi Jinping em comentários publicados no sábado.

A segunda maior economia do mundo tem se recuperado de forma constante de uma recessão induzida pelo vírus, mas analistas dizem que as autoridades enfrentam uma difícil tarefa na tentativa de manter a expansão estável nos próximos anos para transformar a China em uma nação de alta renda.

"As características básicas da economia chinesa -- com potencial suficiente, grande resiliência, forte vitalidade, grande espaço de manobra e muitos instrumentos de política monetária -- não mudaram", disse Xi segundo a agência de notícias Xinhua,.

A China tem forte capacidade de produção, mercados domésticos muito amplos e grande potencial de investimento, disse Xi.

Xi reafirmou uma estratégia de "dupla circulação" que ajudaria a conduzir a economia em direção a uma maior autossuficiência, uma vez que a hostilidade dos Estados Unidos e a pandemia global aumentaram os riscos externos.

A China ainda desfruta de "oportunidades estratégicas" em seu desenvolvimento, embora a pandemia de coronavírus tenha exacerbado os desafios mundiais à medida que a globalização desacelera e o unilateralismo e o protecionismo ganham força, disse Xi, segundo a Xinhua, em uma reunião sobre o 14º plano quinquenal do país (2021-2025).

Xi também pediu calma em meio a dificuldades e desafios crescentes.