Mercado abrirá em 6 h 7 min
  • BOVESPA

    109.951,49
    +2.121,77 (+1,97%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    53.125,01
    -210,50 (-0,39%)
     
  • PETROLEO CRU

    78,57
    +0,10 (+0,13%)
     
  • OURO

    1.891,60
    +0,90 (+0,05%)
     
  • BTC-USD

    22.632,86
    -590,78 (-2,54%)
     
  • CMC Crypto 200

    521,29
    -15,60 (-2,91%)
     
  • S&P500

    4.117,86
    -46,14 (-1,11%)
     
  • DOW JONES

    33.949,01
    -207,68 (-0,61%)
     
  • FTSE

    7.885,17
    +20,46 (+0,26%)
     
  • HANG SENG

    21.513,94
    +230,42 (+1,08%)
     
  • NIKKEI

    27.576,34
    -30,12 (-0,11%)
     
  • NASDAQ

    12.591,50
    +46,25 (+0,37%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5769
    +0,0095 (+0,17%)
     

CORREÇÃO (OFICIAL) - Economia da Argentina crescerá mais de 3% em 2023, diz ministro

Vista do Monumento à Bandeira em Rosário, Argentina

(Corrige meta para 2023 para mais de 3% após esclarecimento do ministério de que a taxa de 5% "este ano" se refere a 2022)

BUENOS AIRES (Reuters) - A economia da Argentina crescerá "significativamente" mais de 3% em 2023, disse o ministro da Economia, Sergio Massa, no domingo.

Os dados oficiais mais recentes mostram que a economia do país expandiu 5,9% em termos anuais no terceiro trimestre de 2022. O orçamento da Argentina para 2023 estima um crescimento de 2% para este ano.

"Quais expectativas tenho para este ano? Primeiro crescer mais de três pontos, e será o terceiro ano consecutivo de crescimento", disse Massa, que assumiu o cargo em meados de 2022, ao jornal argentino Perfil.

Referindo-se ao crescimento econômico de 2022, ele disse que ficará acima das expectativas de analistas de 3,5% a 4%.

"Será bem acima de 5%", disse ele.

O governo argentino enfrenta uma crise econômica marcada por uma taxa de inflação de quase 100% no ano passado e esgotou as reservas em moeda estrangeira.

(Reportagem de Adam Jourdan)