Mercado fechado
  • BOVESPA

    108.951,80
    -1.623,67 (-1,47%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    41.794,82
    +120,52 (+0,29%)
     
  • PETROLEO CRU

    45,08
    -0,45 (-0,99%)
     
  • OURO

    1.780,30
    -7,80 (-0,44%)
     
  • BTC-USD

    19.400,81
    -8,20 (-0,04%)
     
  • CMC Crypto 200

    380,89
    +16,29 (+4,47%)
     
  • S&P500

    3.621,83
    -16,52 (-0,45%)
     
  • DOW JONES

    29.644,20
    -266,17 (-0,89%)
     
  • FTSE

    6.266,19
    -101,39 (-1,59%)
     
  • HANG SENG

    26.341,49
    -553,19 (-2,06%)
     
  • NIKKEI

    26.433,62
    -211,09 (-0,79%)
     
  • NASDAQ

    12.260,75
    +3,25 (+0,03%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3884
    +0,0138 (+0,22%)
     

Economia da Alemanha deve estagnar ou contrair em meio a segunda onda de vírus, diz BC

·1 minuto de leitura

FRANKFURT (Reuters) - A economia da Alemanha deve estagnar ou contrair conforme as medidas adotadas no país e no exterior para conter a segunda onda de coronavírus afetam as atividades de lazer e as exportações, disse nesta segunda-feira o banco central alemão.

Com as escolas abertas e as restrições afetando principalmente os setores de hotelaria e alimentação, a Alemanha adotou uma abordagem mais leve do que alguns de seus vizinhos mas ainda deve sofrer com a demanda mais fraca do exterior.

"O desempenho econômico geral pode estagnar ou mesmo cair após um crescimento bastante rigoroso no verão (europeu)", disse o Bundesbank em seu relatório mensal.

Mas o banco central alemão afirmou que as perdas econômicas como as que foram vistas na primavera são improváveis e o avanço no desenvolvimento de uma vacina contra a Covid-19 aumenta as esperanças de encontrar um equilíbrio "em breve" entre a contenção do vírus e manter a economia aberta.

(Reportagem de Francesco Canepa)