Mercado fechará em 2 h 27 min
  • BOVESPA

    122.088,46
    +1.739,66 (+1,45%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    46.285,89
    +393,61 (+0,86%)
     
  • PETROLEO CRU

    52,26
    -0,10 (-0,19%)
     
  • OURO

    1.837,40
    +7,50 (+0,41%)
     
  • BTC-USD

    36.250,05
    +191,17 (+0,53%)
     
  • CMC Crypto 200

    704,76
    -30,38 (-4,13%)
     
  • S&P500

    3.768,25
    -27,29 (-0,72%)
     
  • DOW JONES

    30.814,26
    -177,24 (-0,57%)
     
  • FTSE

    6.716,66
    -19,05 (-0,28%)
     
  • HANG SENG

    28.862,77
    +288,91 (+1,01%)
     
  • NIKKEI

    28.242,21
    -276,97 (-0,97%)
     
  • NASDAQ

    12.805,00
    +2,75 (+0,02%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3496
    -0,0430 (-0,67%)
     

Economia do Chile cresce em novembro pela primeira vez desde início da pandemia, diz BC local

·1 minuto de leitura
Navio de contêineres em porto de San Antonio, no Chile

SANTIAGO (Reuters) - A atividade econômica do Chile cresceu em novembro pela primeira vez desde que a pandemia do coronavírus chegou ao país sul-americano, informou o banco central local nesta segunda-feira.

O índice de atividade econômica Imacec do banco subiu 0,3% em novembro em relação ao ano anterior, disse o banco em um comunicado. O índice abrange cerca de 90% da economia, baseado em dados do Produto Interno Bruto.

O comércio cresceu 15,3% em novembro, com os chilenos, recentemente livres da quarentena, lotando as lojas antes das festas de fim de ano. Mas o banco disse que a produção de bens e serviços continuou atrasada em comparação com o mesmo mês de 2019.

A mineração, indústria importante no maior produtor de cobre do mundo, contraiu 1,1% em novembro, impedindo um crescimento mais vigoroso da economia, disse o banco.