Economia brasileira volta a crescer em outubro após retração de setembro

Rio de Janeiro, 14 dez (EFE).- A economia brasileira cresceu 0,36% em outubro frente a setembro, após a retração de 0,52% que sofreu um mês antes, segundo um indicador da atividade econômica divulgado neste domingo pelo Banco Central (BC).

O Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br), considerado como uma prévia do comportamento do Produto Interno Bruto (PIB), voltou a registrar crescimento em outubro depois de sofrer em setembro sua maior queda em 11 meses na comparação com o mês imediatamente anterior.

A retração de setembro foi a primeira desde março para este indicador, que mede o comportamento de algumas atividades econômicas e serve para antecipar tendências do PIB.

O IBC-Br acumulou uma leve retração no primeiro trimestre de 2012 como consequência da crise econômica internacional, mas desde abril vinha se recuperando e só interrompeu esta tendência em setembro.

Segundo o indicador do Banco Central, a economia brasileira cresceu 4,96% em outubro frente ao mesmo mês do ano passado e acumulou nos dez primeiros meses do ano uma expansão de 1,57% frente ao mesmo período de 2011.

Os números prévios confirmam a previsão do Governo de que a economia se recuperará no último trimestre do ano, após ter crescido menos do que o previsto até setembro.

Segundo dados oficiais divulgados no começo do mês, o PIB brasileiro cresceu apenas 0,6% no terceiro trimestre frente ao segundo, muito abaixo da expansão de 1,2% esperada pelo Governo e pelos analistas.

Os mesmos números indicam que o crescimento acumulado entre janeiro e setembro foi apenas de 0,7% frente aos nove primeiros meses do ano passado.

O resultado decepcionante do PIB até setembro obrigou os economistas do mercado financeiro a reduzir sua previsão para o crescimento econômico brasileiro deste ano para 1,03%.

Esta previsão contrasta com a expansão anual de 2% esperada pelo Governo. EFE

Carregando...