Mercado fechado

Economia alemã fica estagnada no 4º tri e escapa de recessão por enquanto

Técnicos trabalham na linha de montagem de carro elétrico da Volkswagen, em Dresden

Por Miranda Murray e Maria Martinez

BERLIM (Reuters) - A produção econômica alemã estagnou no último trimestre de 2022 e cresceu 1,9% no ano inteiro, mostraram dados nesta sexta-feira, fortalecendo os sinais de que a maior economia da Europa pode, pelo menos durante os próximos meses, evitar uma recessão.

O aumento anual do Produto Interno Bruto (PIB) superou a expectativa de 1,8% em uma pesquisa da Reuters com economistas. O PIB em 2022 foi 0,7% superior ao de 2019, o ano anterior ao início da pandemia da Covid-19.

"A desaceleração econômica durante o semestre de inverno será, de acordo com os dados que temos agora, mais branda e mais curta do que o esperado", disse o ministro da Economia, Robert Habeck, no relatório mensal do ministério.

Uma recessão é definida usualmente como dois trimestres sucessivos de contração, e o dado de crescimento zero para o quarto trimestre do Escritório Federal de Estatísticas é uma leitura inicial que ainda pode ser revisada.

Mas há sinais crescentes de que a economia, que cresceu no terceiro trimestre, pode evitar o pior de uma desaceleração desencadeada por uma queda no fornecimento de energia da Rússia após a invasão da Ucrânia.

Apesar desse cenário, que alimentou a inflação, a confiança empresarial alemão subiu mais do que o esperado em dezembro, mostrou uma pesquisa no mês passado.

(Reportagem de Miranda Murray e Maria Martinez;Reportagem adicional de Reinhard Becker, Klaus Lauer e Rene Wagner)