Mercado abrirá em 3 h 38 min
  • BOVESPA

    102.814,03
    +589,77 (+0,58%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.796,30
    +303,78 (+0,61%)
     
  • PETROLEO CRU

    68,60
    -1,35 (-1,93%)
     
  • OURO

    1.795,70
    +10,50 (+0,59%)
     
  • BTC-USD

    56.500,12
    -911,27 (-1,59%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.428,20
    -0,73 (-0,05%)
     
  • S&P500

    4.655,27
    +60,65 (+1,32%)
     
  • DOW JONES

    35.135,94
    +236,60 (+0,68%)
     
  • FTSE

    7.039,38
    -70,57 (-0,99%)
     
  • HANG SENG

    23.492,48
    -359,76 (-1,51%)
     
  • NIKKEI

    27.821,76
    -462,16 (-1,63%)
     
  • NASDAQ

    16.316,50
    -74,25 (-0,45%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3506
    +0,0214 (+0,34%)
     

Economia alemã está dando uma pausa, mas a inflação não, alerta BC

·1 min de leitura
Notas de euro

FRANKFURT (Reuters) - A economia alemã está dando uma "pausa" conforme a escassez de bens e mão de obra, assim como as novas restrições para combater a pandemia do coronavírus, dão fim ao seu recente avanço, disse o banco central do país nesta segunda-feira.

O Bundesbank também alertou que a inflação na maior economia da Europa deve ficar bem acima de 3% por algum tempo e que as próximas negociações salariais devem gerar grandes aumentos.

A economia da Alemanha cresceu no primeiro semestre do ano, com a reabertura de serviços. Mas, desde então, tem desacelerado à medida que sua indústria é afetada por interrupções na oferta e construtoras enfrentam cada vez mais dificuldades para encontrar trabalhadores, de acordo com o banco.

"A recuperação econômica provavelmente fará uma pausa", disse o banco central alemão em seu relatório mensal. "Do ponto de vista atual, o PIB pode estagnar no trimestre do outono de 2021 (no Hemisfério Norte)."

O Bundesbank acrescentou que a inflação na Alemanha pode ficar um pouco abaixo de 6% neste mês, antes de diminuir no próximo ano, com o corte no IVA em 2020 e outros fatores temporários saindo do cálculo.

Ainda assim, o banco central alemão prevê os preços ao consumidor crescendo bem mais de 3% por um bom tempo, com o núcleo da inflação - que exclui energia e alimentos - substancialmente acima de 2%.

(Por Francesco Canepa)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos