Mercado fechado
  • BOVESPA

    117.669,90
    -643,33 (-0,54%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    47.627,67
    -560,48 (-1,16%)
     
  • PETROLEO CRU

    59,34
    -0,26 (-0,44%)
     
  • OURO

    1.744,10
    -14,10 (-0,80%)
     
  • BTC-USD

    60.752,71
    +2.760,96 (+4,76%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.235,89
    +8,34 (+0,68%)
     
  • S&P500

    4.128,80
    +31,63 (+0,77%)
     
  • DOW JONES

    33.800,60
    +297,03 (+0,89%)
     
  • FTSE

    6.915,75
    -26,47 (-0,38%)
     
  • HANG SENG

    28.698,80
    -309,27 (-1,07%)
     
  • NIKKEI

    29.768,06
    +59,08 (+0,20%)
     
  • NASDAQ

    13.811,00
    +63,25 (+0,46%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7625
    +0,1276 (+1,92%)
     

Economia alemã encolherá 2% no 1º tri , dizem assessores do governo

·1 minuto de leitura
Loja vazia da Apple durante lockdown em Frankfurt

(Reuters) - O conselho de assessores econômicos do governo da Alemanha afirmou nesta quarta-feira projetar que a maior economia da Europa terá uma retração de cerca de 2% no primeiro trimestre deste ano devido às medidas de restrição para conter a pandemia de Covid-19.

O conselho reduziu sua projeção de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) para o ano inteiro de 2021 de 3,7% anteriormente para 3,1%. A expectativa é que a economia atinja o nível pré-crise na virada de 2021/2022 e cresça 4% no próximo ano.

"O maior risco negativo continua sendo o desenvolvimento da pandemia de coronavírus. A velocidade com que a economia pode voltar ao normal depende principalmente do progresso da vacinação", disse o conselho em comunicado, dando a primeira projeção oficial para o impacto nos três primeiros meses do ano.

Economistas alertam que a decisão da Alemanha e de vários outros países europeus de suspender a vacinação com o imunizante da AstraZeneca poderá atrasar o progresso no alcance da imunidade coletiva e adiar a tão esperada redução das medidas de bloqueio necessária para uma ampla recuperação econômica no segundo trimestre.

Veronika Grimm, membro do conselho, disse que a imunização com a vacina da AstraZeneca é necessária para acelerar a já lenta campanha de imunização da Alemanha.

No pior cenário, em que a vacina da AstraZeneca é banida permanentemente, ela poderia ser substituída no plano de vacinação do governo no decorrer do ano apenas parcialmente, quando outras vacinas, como a da Johnson & Johnson, estiverem disponíveis, disse Grimm.

(Reportagem de Michael Nienaber)