Mercado fechado

Ebitda: saiba como funciona o indicador que avalia o desempenho das empresas

O Ebitda é um indicador utilizado no mercado de ações para medir a produtividade e eficiência das empresas (Getty Images)

Ebitda é a sigla da expressão americana “Earnings Before Interest, Taxes, Depreciation and Amortization”, que em português significa "Lucros antes de juros, impostos, depreciação e amortização". O Ebtida é importante para empresários e administradores de empresas, pois é um instrumento que dá a possibilidade de se fazer a análise do desempenho da organização.

SIGA O YAHOO FINANÇAS NO INSTAGRAM

Ebitda desconsidera o efeito de juros e tributação

O indicador surgiu no mercado norte-americano, na década de 70 e logo ganhou notoriedade porque servia para medir quanto tempo seria necessário para que uma empresa, com grande volume de investimento em infraestrutura, viesse a prosperar.

Ao desconsiderar os juros dos recursos financiados e a depreciação dos ativos, era possível projetar o desempenho futuro do negócio levando-se em conta só a operação da firma. O Ebitda popularizou-se ainda mais e, atualmente, é considerado o melhor indicador para avaliar de maneira simples o fluxo de caixa das empresas.

Leia também

Lucro operacional é essencial no cálculo do Ebitda

O EBITDA aponta a geração operacional de caixa da empresa, isto é, o quanto a companhia gera de recursos apenas com a sua atividade, sem levar em consideração os efeitos financeiros e tributários.

Para calcular o Ebitda é preciso primeiro calcular o lucro operacional. Esse resultado é obtido por meio da subtração do custo dos produtos vendidos, das despesas operacionais e das despesas financeiras líquidas (despesas menos receitas com juros e outros itens financeiros) do valor total da receita líquida.

Depois, é só somar ao lucro operacional os juros, a depreciação e amortização que estão incluídas no custo de produtos vendidos e nas despesas operacionais.

Casos WorldCom e Enron “desvirtuaram” o cálculo

Há quem critique o Ebitda como principal orientador para os investidores, sobretudo depois de escândalos que envolviam empresas como Toshiba, WorldCom, Enron, Tyco e outras. Dentre essas organizações, a manipulação do balanço da empresa norte-americana de telecomunicações, WorldCom, ficou mundialmente conhecido. A empresa admitiu ter jogado despesas operacionais na conta de investimentos de capital, exatamente para interferir no resultado do Ebitda. Mesmo assim, as empresas e os analistas continuam dando importância e destaque ao indicador.