Mercado fechado
  • BOVESPA

    111.496,21
    -2.316,66 (-2,04%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.463,26
    -266,54 (-0,55%)
     
  • PETROLEO CRU

    89,91
    -0,59 (-0,65%)
     
  • OURO

    1.760,30
    -10,90 (-0,62%)
     
  • BTC-USD

    21.007,62
    -2.190,59 (-9,44%)
     
  • CMC Crypto 200

    504,88
    -36,72 (-6,78%)
     
  • S&P500

    4.228,48
    -55,26 (-1,29%)
     
  • DOW JONES

    33.706,74
    -292,30 (-0,86%)
     
  • FTSE

    7.550,37
    +8,52 (+0,11%)
     
  • HANG SENG

    19.773,03
    +9,12 (+0,05%)
     
  • NIKKEI

    28.930,33
    -11,81 (-0,04%)
     
  • NASDAQ

    13.250,00
    -273,25 (-2,02%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,1885
    -0,0253 (-0,49%)
     

'É ilegal': petroleiros questionam nomeação de Paes de Andrade na Justiça

Aprovação de Paes de Andrade para presidência da Petrobras contraria a Lei das Estatais
Aprovação de Paes de Andrade para presidência da Petrobras contraria a Lei das Estatais
  • Aprovação de executivo para presidência da Petrobras contraria a Lei das Estatais;

  • Atualmente Paes de Andrade é secretário da Desburocratização no ministério da Economia;

  • Nomeação "é mais um puxadinho eleitoreiro de Bolsonaro”, disse presidente da FUP.

A aprovação do nome de Caio Mario Paes de Andrade para assumir o controle da Petrobras gerou fortes repercussões em diversos setores da sociedade. Para os trabalhadores da estatal, representados pela Federação Única dos Petroleiros (FUP), o executivo não está apto para assumir a gerência da estatal e a decisão será questionada na justiça.

A FUP, ao lado da Anapetro, associação de acionistas petroleiros, está preparada para entrar antes do fim desta semana com uma ação na Justiça Federal do Rio de Janeiro. Deyvid Barcelar, coordenador-geral da FUP, afirmou que "a decisão do Conselho de Administração da empresa é ilegal, pois o currículo e a experiência profissional do indicado são reconhecidamente insuficientes para gerir a maior empresa do Brasil, o que fere a Lei das Estatais”.

A Lei das Estatais foi criada durante o governo Temer, e requer que para assumir o cargo de chefia das estatais brasileiras, o candidato tenha comprovação de pelo menos 10 anos de trabalho no setor, de modo que assim somente se nomeia pessoas tecnicamente capazes. Ou seja, é necessário que para assumir a presidência da Petrobras, Paes de Andrade tivesse trabalhado no setor de petróleo, energético ou gás.

Entretanto, no histórico de Caio Paes de Andrade constam apenas experiência no setor de negócios e no governo, sendo atualmente secretário de Desburocratização do Ministério da Economia. “A aprovação de Caio Paes de Andrade para a presidência da Petrobras é mais um puxadinho eleitoreiro de Bolsonaro”, afirmou Bacelar, ao se referir que a proximidade de Paes de Andrade a Paulo Guedes agradaria a setores neoliberais da população.

Paes de Andrade já foi aprovado pelo Comitê de Elegibilidade (Celeg) da Petrobras e pelo Conselho de Administração da Estatal. Segundo fontes internas, três conselheiros de administração votaram contra sua nomeação à presidência, enquanto somente o conselheiro Francisco Petros votou contrário a sua indicação no Celeg.

Entretanto ainda faltam etapas para que o executivo assuma o controle da empresa, como uma deliberação em Assembleia Geral Extraordinária (AGO), e a assinatura de um termo de posse em cerimônia pública.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos