Mercado fechado
  • BOVESPA

    121.632,92
    -168,29 (-0,14%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.134,93
    -60,50 (-0,12%)
     
  • PETROLEO CRU

    69,10
    +0,95 (+1,39%)
     
  • OURO

    1.806,20
    -8,30 (-0,46%)
     
  • BTC-USD

    40.992,95
    +1.139,05 (+2,86%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.005,54
    +29,64 (+3,04%)
     
  • S&P500

    4.429,10
    +26,44 (+0,60%)
     
  • DOW JONES

    35.064,25
    +271,58 (+0,78%)
     
  • FTSE

    7.120,43
    -3,43 (-0,05%)
     
  • HANG SENG

    26.204,69
    -221,86 (-0,84%)
     
  • NIKKEI

    27.728,12
    +144,04 (+0,52%)
     
  • NASDAQ

    15.170,25
    +96,75 (+0,64%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2078
    +0,0895 (+1,46%)
     

e-Delivery, caminhão elétrico da Volkswagen, tem produção iniciada no Brasil

·2 minuto de leitura

A Volkswagen tem grandes planos para veículos eletrificados, e o Brasil está no seu radar. No entanto, antes de trazer carros de passeio, a montadora iniciou sua era dos elétricos por aqui com um caminhão, o e-Delivery, que teve sua produção em massa iniciada nesta semana na planta de Rezende, no Rio de Janeiro, e que foi completamente concebido, desenvolvido, testado e aprovado em território brasileiro.

O e-Delivery é a versão elétrica do conhecido peso-pesado da Volks. O modelo tem tração 4x2 e peso bruto de 11 toneladas. O motor é capaz de gerar 348cv e 233 kgf/m de torque, fazendo que o caminhão consiga vencer rampas de até 30% de inclinação com muito peso a bordo. As caçambas podem variar de acordo com o cliente. A autonomia do e-Delivery fica em torno dos 200 quilômetros, considerado o suficiente para uso urbano.

“Criamos um processo sob medida para assegurar uma grande estrutura elétrica de forma eficiente. Vamos produzir os veículos aproveitando ao máximo os recursos já existentes, com um alto nível de sinergia, ao mesmo tempo que garantimos a inovação que o cliente espera e que o produto exige. Todo esse avanço é acompanhando por um amplo trabalho de preparação da cadeia com os envolvidos para viabilizar a mobilidade elétrica no país”, afirma Roberto Cortes, presidente e CEO da VW Caminhões e Ônibus, em comunicado oficial.

Imagem: Volkswagen
Imagem: Volkswagen

A Volkswagen investiu cerca de R$ 150 milhões no desenvolvimento e complexo produtivo do e-Delivery. A empresa construiu uma nova área dedicada exclusivamente à eletrificação: o e-Shop. O centro mundial de pesquisa e desenvolvimento da marca também passa a abrigar a maior infraestrutura de carregadores de alta potência do Brasil, com diferentes modelos, para dar apoio à toda essa inovação. Todos os colaboradores da empresa receberam uma capacitação específica para atuarem nesse novo cenário.

De acordo com a montadora, a fabricação do e-Delivery também se beneficia de todos os ganhos da indústria 4.0 agregados pela VW Caminhões e Ônibus em seu processo desde o lançamento da nova linha Delivery, que conta com um nível de automação de 60% na armação de sua cabine. Também predomina a tecnologia de reconhecimento automático do veículo, com um chip em cada unidade para programação dos robôs. Todo o processo foi desenhado para conferir flexibilidade e integração, resultando num gerenciamento eficiente dessa fábrica inteligente.

Imagem: Volkswagen
Imagem: Volkswagen

Um dos negócios já fechados envolvendo o e-Delivery foi a aquisição de 1.600 unidades por parte da Ambev.

O preço do e-Delivery ainda não foi revelado, mas estima-se que seja o dobro de sua variante a diesel, que custa na casa dos R$ 150 mil.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos