Mercado fechado
  • BOVESPA

    115.202,23
    +2.512,05 (+2,23%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    46.342,54
    +338,35 (+0,74%)
     
  • PETROLEO CRU

    66,28
    +2,45 (+3,84%)
     
  • OURO

    1.698,20
    -2,50 (-0,15%)
     
  • BTC-USD

    47.821,18
    -89,18 (-0,19%)
     
  • CMC Crypto 200

    982,93
    +39,75 (+4,21%)
     
  • S&P500

    3.841,94
    +73,47 (+1,95%)
     
  • DOW JONES

    31.496,30
    +572,16 (+1,85%)
     
  • FTSE

    6.630,52
    -20,36 (-0,31%)
     
  • HANG SENG

    29.098,29
    -138,50 (-0,47%)
     
  • NIKKEI

    28.864,32
    -65,78 (-0,23%)
     
  • NASDAQ

    12.652,50
    +197,50 (+1,59%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7797
    -0,0062 (-0,09%)
     

Duas mulheres se vestem de idosas para serem vacinadas contra a Covid-19 nos EUA

Redação Notícias
·1 minuto de leitura
Momento em que descobrem que as mulheres não são idosas (Foto: Reprodução/Twitter)
Momento em que descobrem que as mulheres não são idosas (Foto: Reprodução/Twitter)

Duas mulheres foram flagradas disfarçadas de idosas para tentar se vacinar contra a Covid-19 na Flórida, nos Estados Unidos, na quinta-feira (17). De acordo com o diretor do Departamento de Saúde do estado e o delegado responsável pelo caso, as mulheres na verdade têm 34 e 44 anos.

Segundo a CNN norte-americana, elas compareceram ao local da vacinação usando gorros, luvas e óculos na tentativa de receber as vacinas e as duas tinham cartões de vacina válidos, comprovando que tomaram a primeira dose do imunizante.

Leia também

No entanto, a segunda dose foi negada quando as autoridades perceberam que não eram idosas após verificar que as datas de nascimento no documento de identificação não correspondia ao informado na carteirinha de vacinação.

Em um vídeo, é possível ver o momento em que as duas mulheres chegam ao local dentro de um veículo. Em seguida, já fora do carro, elas são confrontadas pelos políciais.

A vacinação contra a Covid-19 na Flórida é dada prioritariamente a idosos com 65 anos ou mais, residentes de instituições de longa permanência e funcionários e profissionais de saúde com contato direto com o pacientes.

Ainda segundo as autoridades, não se sabe como as mulheres conseguiam tomar as primeiras vacinas e se elas também se disfarçaram de idosas.