Mercado fechado
  • BOVESPA

    101.259,75
    -657,98 (-0,65%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    38.707,72
    +55,53 (+0,14%)
     
  • PETROLEO CRU

    39,78
    -0,86 (-2,12%)
     
  • OURO

    1.903,40
    -1,20 (-0,06%)
     
  • BTC-USD

    13.299,20
    -12,93 (-0,10%)
     
  • CMC Crypto 200

    260,05
    -1,40 (-0,54%)
     
  • S&P500

    3.465,39
    +11,90 (+0,34%)
     
  • DOW JONES

    28.335,57
    -28,09 (-0,10%)
     
  • FTSE

    5.860,28
    +74,63 (+1,29%)
     
  • HANG SENG

    24.918,78
    +132,65 (+0,54%)
     
  • NIKKEI

    23.516,59
    +42,32 (+0,18%)
     
  • NASDAQ

    11.669,25
    +19,50 (+0,17%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,6639
    +0,0538 (+0,81%)
     

Duas mulheres desfilam de biquíni em carro conversível pelo Leblon e cena acaba em briga

Paolla Serra
·2 minutos de leitura

RIO - Um desfile de duas mulheres de biquíni em um carro conversível, no Leblon, na Zona Sul do Rio, acabou em briga, na noite desta sexta-feira (25). As jovens estavam dentro de um Peugeot, dirigido por um homem, e se beijavam, quando o trânsito parou na Rua Dias Ferreira. Sentada na mesa do restaurante Togu, uma arquiteta atirou garrafas d’água dentro do veículo. Uma das moças então desceu e revidou com socos contra ela. Vídeos do episódio viralizaram nas redes sociais.

Nas imagens, é possível ver que o motorista e as duas mulheres dançam dentro do carro. Em um momento, a que está no banco de trás percebe que uma garrafa a atingiu nas costas. Ela então reclama e um segundo objeto lhe é jogado. Ao descer do veículo, ela se dirige à mesa do restaurante e agride a arquiteta responsável pelos arremessos. Um homem que estava na mesma mesa levanta e arranca a parte de cima do biquini da moça. O carro então vai embora.

Leia também:

Neste sábado, Aline Cristina Araújo Silva disse em redes sociais que estava no restaurante com duas crianças além de pessoas mais velhas. A arquiteta explicou que, por volta de 20h, presenciou as cenas de “atentado ao pudor” e ficou incomodada, tendo jogado água para “apagar o fogo” do trio que estava no conversível.

“Nós vivemos em uma sociedade e temos que ter respeito pelo outro”, disse ela, que completou: “Os três estavam fazendo preliminares, parecendo um filme pornô bem ali na nossa frente, de camarote”, narrou, afirmando ainda que o fato estava sendo repudiado com xingamentos por “toda a rua”.

O GLOBO tentou entrar em contato com Aline e com o dono do veículo, mas até o momento não obteve retorno. Até o momento, nenhum dos envolvidos procurou a 14 DP (Leblon)