Mercado fechará em 6 h 23 min
  • BOVESPA

    107.375,22
    -1.075,98 (-0,99%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    45.442,21
    0,00 (0,00%)
     
  • PETROLEO CRU

    82,28
    +0,13 (+0,16%)
     
  • OURO

    1.664,00
    -6,00 (-0,36%)
     
  • BTC-USD

    19.276,02
    +140,12 (+0,73%)
     
  • CMC Crypto 200

    440,71
    -5,27 (-1,18%)
     
  • S&P500

    3.668,76
    -50,28 (-1,35%)
     
  • DOW JONES

    29.385,12
    -298,62 (-1,01%)
     
  • FTSE

    6.901,34
    -104,05 (-1,49%)
     
  • HANG SENG

    17.165,87
    -85,01 (-0,49%)
     
  • NIKKEI

    26.422,05
    +248,07 (+0,95%)
     
  • NASDAQ

    11.389,25
    -166,50 (-1,44%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,2537
    +0,0211 (+0,40%)
     

Duas doses da vacina são cruciais para proteger da variante Delta, diz regulador europeu

·2 min de leitura
Fila para receber uma dose da vacina anticovid-19 fora de um centro de vacinação temporário montaram o Emirates Stadium, casa do clube de futebol Arsenal, no norte de Londres em 25 de junho de 2021

A Agência Europeia de Medicamentos (EMA) afirmou, nesta quarta-feira (14), que aplicar duas doses de algumas das vacinas anticovid aprovadas na UE é "crucial" para ter proteção contra a muito contagiosa variante Delta e pediu para acelerar seus programas de vacinação.

"Evidências preliminares sugerem que é necessário ter a segunda dose de uma vacina contra a covid-19 de duas doses para fornecer proteção adequada contra a variante Delta", disse a EMA, acrescentando que "o respeito do programa de vacinação recomendado é crucial para ter a mais alta proteção".

A variante Delta, detectada pela primeira vez na Índia, está se propagando muito rapidamente na Europa e constituirá 90% dos casos de covid-19 no continente no final do verão boreal, informou o Centro Europeu para a Prevenção e Controle de Doenças no mesmo comunicado.

"Isso torna essencial que os países acelerem seus programas de vacinação, incluindo a aplicação da segunda dose quando for recomendado, e que fechem as brechas e oportunidades de surgimento de mais variantes", disse a EMA.

Segundo o Centro Europeu para a Prevenção e Controle de Doenças, em dez países da UE cerca de 30% ou mais das pessoas maiores de 80 anos não completaram o programa de vacinação recomendado.

A variante Delta poderia "prejudicar seriamente os esforços de controle da pandemia", acrescentou a EMA, que estima que "são necessários esforços adicionais" em alguns países para proteger as pessoas vulneráveis e idosas.

Vários países decidiram recentemente endurecer seu dispositivo sanitário, principalmente para incentivar a vacinação para as pessoas mais relutantes.

Há também boas razões científicas para pensar que a combinação de diferentes marcas de vacinas, entre a primeira e segunda dose, é segura e eficaz contra a covid, segundo a EMA.

O uso deste tipo de estratégia de vacinação "poderia permitir às populações estarem protegidas mais rápido e um uso melhor das reservas de vacinas disponíveis", disse o regulador europeu.

No entanto, a EMA declarou que é cedo demais para confirmar se será preciso tomar uma terceira dose, já que não existem ainda dados suficientes das campanhas de vacinação ou estudos.

jhe/mbx/mar/mb/aa