Mercado fechado
  • BOVESPA

    108.843,74
    -2.595,62 (-2,33%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.557,65
    -750,06 (-1,46%)
     
  • PETROLEO CRU

    70,70
    -1,27 (-1,76%)
     
  • OURO

    1.766,00
    +14,60 (+0,83%)
     
  • BTC-USD

    43.290,35
    -4.324,39 (-9,08%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.076,57
    -57,81 (-5,10%)
     
  • S&P500

    4.357,73
    -75,26 (-1,70%)
     
  • DOW JONES

    33.970,47
    -614,41 (-1,78%)
     
  • FTSE

    6.903,91
    -59,73 (-0,86%)
     
  • HANG SENG

    24.099,14
    -821,62 (-3,30%)
     
  • NIKKEI

    30.500,05
    +176,75 (+0,58%)
     
  • NASDAQ

    14.994,75
    -331,25 (-2,16%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2475
    +0,0481 (+0,78%)
     

Duas crianças estão ganhando 173 mil reais por mês minerando criptomoedas

·3 minuto de leitura

Um adolescente de 14 anos e sua irmã de 9, ganham até US$ 32.000 por mês, cerca de 173 mil reais com a mineração de criptomoedas. De acordo com uma reportagem do site Dallas News, a dupla de irmãos está lucrando milhares de dólares com a mineração de Ethereum.

Enquanto a maioria das crianças ficam assistindo vídeos no Youtube, os irmãos estão empreendendo na indústria das criptomoedas. A dupla começou o projeto de mineração na garagem de casa em março do ano passado com um antigo computador gamer. Naquele mês, eles ganharam cerca de US$ 1000.

Com a ajuda do YouTube e com o apoio do pai, os filhos aprenderam a configurar o computador para minerar Ethereum. Eles reinvestiram os rendimentos da mineração na compra de equipamentos adicionais e agora eles têm 14 plataformas com 82 processadores minerando Ethereum e 5 pequenas plataformas com 12 processadores minerando Raven Coin.

Minerando na garagem

A dupla de irmãos começou a se interessar por criptomoedas depois que o pai lhes contou sobre o Bitcoin. Na época, os irmãos tiveram interesse em comprar a criptomoeda, mas como o preço estava muito alto, eles optaram pela mineração.

Como a mineração de bitcoin se tornou um mercado supersaturado, eles optaram pela segunda maior criptomoeda por valor de mercado.

“Queríamos investir nisso, mas não tínhamos dinheiro para comprar bitcoin”, disse Ishaan. “Então, em vez disso, compramos o equipamento para minerar”.

Eles montaram as plataformas de mineração na garagem de casa, mas então, conforme a operação se expandia, eles tiveram que mover os equipamentos para um data center com sistema de refrigeração. Uma pequena fazenda com 30 placas de vídeo permanece na garagem.

A conta de eletricidade da casa aumentou para US$ 2.500 por mês, cerca de R$ 13 mil, enquanto a conta normal para casas semelhantes na região é de US$ 500.

As crianças usam parte das moedas mineradas para cobrir despesas, mas eles guardam a maioria na esperança de que o preço continue a aumentar.

Eles esperam usar os recursos no futuro com educação. Ishaan quer ir para a Universidade da Pensilvânia e se tornar um médico. Aanya também quer ser médica, mas estudar em Nova York.

Escassez de Chips

Os irmãos queriam expandir as operações de mineração, mas devido à pandemia, houve uma escassez de chips. Os fabricantes não conseguiram atender à demanda devido a países que entraram em lockdown e as pessoas não puderam trabalhar.

Assim, comprar placas de vídeo para mineração se tornou mais difícil do que nunca. A dupla tinha duas opções; comprar placas de revendedores online a um preço alto ou esperar as placas voltarem ao mercado. Eles escolheram a última opção.

Eles se inscreveram para receber atualizações de varejistas como Best Buy e Micro Center. Quando os chips e o hardware necessários para suas operações de mineração estivessem disponíveis, eles seriam alertados por e-mail. Os irmãos faziam fila do lado de fora dos varejistas antes que abrissem no dia seguinte para poderem comprar as peças.

Essa estratégia provou ser lucrativa para eles, pois a dupla conseguiu expandir suas operações de mineração além da garagem doméstica. Eles têm um data center no centro de Dallas, onde mantêm a maioria de suas plataformas de mineração.

Fonte: Livecoins

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos