Mercado fechado
  • BOVESPA

    100.774,57
    -1.140,88 (-1,12%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.007,16
    +308,44 (+0,62%)
     
  • PETROLEO CRU

    65,71
    -0,47 (-0,71%)
     
  • OURO

    1.783,10
    -1,20 (-0,07%)
     
  • BTC-USD

    57.071,80
    -169,99 (-0,30%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.442,71
    -26,37 (-1,79%)
     
  • S&P500

    4.513,04
    -53,96 (-1,18%)
     
  • DOW JONES

    34.022,04
    -461,68 (-1,34%)
     
  • FTSE

    7.168,68
    +109,23 (+1,55%)
     
  • HANG SENG

    23.658,92
    +183,66 (+0,78%)
     
  • NIKKEI

    27.935,62
    +113,86 (+0,41%)
     
  • NASDAQ

    15.858,75
    -291,75 (-1,81%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4468
    +0,0768 (+1,21%)
     

Duas áreas do norte da China impõem lockdown devido a casos de Covid-19

·1 min de leitura
Profissionais de saúde em trajes de proteção entram em complexo residencial em Changsha, na China

PEQUIM (Reuters) - A China relatou nove casos novos de Covid-19 transmitida domesticamente no dia 18 de outubro, a maior cifra diária desde o final de setembro, e o surto mais recente levou duas áreas de fronteira do norte a imporem lockdowns.

Conforme a diretriz nacional de tolerância zero de focos domésticos de coronavírus, cidades com infecções novas rastreiam e examinam rapidamente os contados dos infectados e isolam áreas de risco maior.

Cinco dos nove casos novos locais foram encontrados em Xian, cidade do noroeste situada na província de Shaanxi, e dois na Mongólia Interior, região do norte chinês, mostraram dados da Comissão Nacional de Saúde (NHC) nesta terça-feira.

Erenhot, cidade da Mongólia Interior que faz fronteira com a Mongólia, aconselhou seus 76 mil moradores a só saírem de seus complexos residenciais quando necessário. Até a manhã desta terça-feira, ela havia relatado quatro casos locais em relação ao período transcorrido desde 13 de outubro.

Viagens para dentro e fora da cidade estão proibidas, exceto para veículos essenciais com autorização oficial, disse a autoridade de saúde de Erenhot.

Ejina Banner, uma divisão administrativa de outra parte da Mongólia Interior, fechou todos os canais de entrada e saída, lançou um esquema de exames de seus 36 mil habitantes e suspendeu as aulas, informaram autoridades locais.

Ejina encontrou cinco casos novos locais do surto mais recente até a manhã desta terça-feira. Todos são contatos próximos de dois pacientes descobertos em Xian no dia 17 de outubro, disse a autoridade local.

(Por Ryan Woo, Roxanne Liu e Liangping Gao)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos