Mercado abrirá em 4 h 29 min
  • BOVESPA

    122.038,11
    +2.117,11 (+1,77%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.249,02
    +314,12 (+0,64%)
     
  • PETROLEO CRU

    65,31
    +0,41 (+0,63%)
     
  • OURO

    1.836,30
    +5,00 (+0,27%)
     
  • BTC-USD

    58.319,36
    +180,77 (+0,31%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.555,31
    +119,53 (+8,33%)
     
  • S&P500

    4.232,60
    +30,98 (+0,74%)
     
  • DOW JONES

    34.777,76
    +229,26 (+0,66%)
     
  • FTSE

    7.142,50
    +12,79 (+0,18%)
     
  • HANG SENG

    28.595,66
    -14,99 (-0,05%)
     
  • NIKKEI

    29.518,34
    +160,52 (+0,55%)
     
  • NASDAQ

    13.687,75
    -22,00 (-0,16%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3645
    -0,0006 (-0,01%)
     

Drone filma o foguete Falcon 9 com a nave Crew Dragon de pertinho; veja o vídeo

Danielle Cassita
·3 minuto de leitura

A missão Crew-2, que vai levar quatro astronautas para a Estação Espacial Internacional, seria lançada nesta quinta-feira (22). Contudo, devido às condições climáticas, o lançamento acabou adiado para sexta-feira (23). Então, enquanto o grande momento não chega, você pode aproveitar para observar de pertinho o foguete Falcon 9, que irá transportar a cápsula Crew Dragon — apelidada de “Endeavour” — com uma filmagem feita por um drone.

No início da manhã de sexta, o Falcon 9 vai decolar da plataforma 39A, a mesma que já foi usada para vários lançamentos históricos, como as missões do programa Apollo. Assim, a filmagem mostra o foguete já preparado na base para o lançamento, com a espaçonave Crew Dragon pronta para receber a tripulação.

Confira o vídeo:

A missão vai levar os astronautas Shane Kimbrough e Megan McArthur, da NASA, junto de Akihiko Hoshide, da Agência Espacial Japonesa (JAXA), e Thomas Pesquet, da Agência Espacial Europeia (ESA). Eles vão passar seis meses a bordo do laboratório orbital para trabalhar em pesquisas científicas no espaço e realizar atividades de manutenção da estação. Ao chegar lá, a tripulação vai se juntar a Mark Vande Hei, da NASA, e Oleg Novitskiy e Pyotr Dubrov, da Roscosmos, os membros da Expedição 65.

A Crew-2 marca o terceiro voo tripulado feito pela SpaceX em parceria com a NASA, rumo à ISS. Além disso, este será o segundo voo feito através do Commercial Crew Program; por meio dessa iniciativa, a NASA firma parcerias com empresas do setor privado para levar seus astronautas à ISS sem precisar mais reservar assentos no veículo Soyuz, da Rússia, opção que foi adotada pela agência desde o fim do programa dos ônibus espaciais, em 2011. Assim, a missão Demo-2 foi lançada no ano passado como um teste de voo, levando os astronautas Doug Hurley e Bob Behnken à ISS. Com o sucesso da Demo-2, a Crew-1, a primeira missão operacional, foi lançada em novembro.

Enquanto os astronautas se preparam para o lançamento, a SpaceX já tem mais compromissos com a NASA pela frente: um deles é a missão Crew-3, que deverá ser lançada no final de outubro com os astronautas Raja Chari, Tom Marshburn e Matthias Maurer, além de um quarto tripulante que ainda não foi anunciado. Depois, a Crew-4 deverá ficar para o ano que vem.

Já a nave Starliner, da Boeing, também faz parte do programa, mas ainda não tem lançamentos previstos porque falhou durante um teste de voo não tripulado, que foi feito em 2019. O ocorrido impediu que o veículo fosse autorizado para transportar astronautas e, desde então, a Boeing segue trabalhando em sua espaçonave para uma nova tentativa, enquanto enfrenta alguns desafios técnicos somados a condições climáticas desfavoráveis, que resultaram em adiamentos do próximo teste. Então, como os próximos meses serão agitados na ISS, a empresa precisa esperar a liberação de uma porta de acoplagem da estação para realizar uma nova tentativa de voo não tripulado — segundo informações da Boeing, isso poderá ocorrer em agosto.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: