Mercado fechado
  • BOVESPA

    111.439,37
    -2.354,91 (-2,07%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.307,71
    -884,62 (-1,69%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,96
    -0,65 (-0,90%)
     
  • OURO

    1.753,90
    -2,80 (-0,16%)
     
  • BTC-USD

    47.200,83
    -572,93 (-1,20%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.193,48
    -32,05 (-2,62%)
     
  • S&P500

    4.432,99
    -40,76 (-0,91%)
     
  • DOW JONES

    34.584,88
    -166,44 (-0,48%)
     
  • FTSE

    6.963,64
    -63,84 (-0,91%)
     
  • HANG SENG

    24.920,76
    +252,91 (+1,03%)
     
  • NIKKEI

    30.500,05
    +176,71 (+0,58%)
     
  • NASDAQ

    15.530,00
    +12,25 (+0,08%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1994
    +0,0146 (+0,24%)
     

Dragão alado! Novo pterossauro é descoberto no Deserto do Atacama, no Chile

·1 minuto de leitura

Paleontólogos chilenos descobriram, na cidade de Calama, no Deserto do Atacama, o fóssil preservado de um pterossauro que viveu há 160 milhões de anos no período Jurássico. A criatura, um réptil voador e não um dinossauro, pertence à subfamília Ramphorhynchinae e teria vivido no megacontinente de Gondwana, que constitui, hoje, nos continentes do Hemisfério Sul.

Com cauda alongada e dentes pontudos e afiados, o animal media cerca de 1,8 metro a 2 metros da ponta de uma asa até a outra, e possivelmente era o maior da sua família. Ele tinha ainda a cabeça baixa, e focinho longo e pontiagudo. Essas características fizeram com que os pesquisadores classificassem a criatura como um "dragão alado".

<em>Imagem: Reprodução/Universidade do Chile</em>
Imagem: Reprodução/Universidade do Chile

De acordo com a análise dos fósseis encontrados em 2009, que consistem em dois pedaços da falange da asa e uma vértebra dorsal, se tratava de um pterossauro adulto. Os especialistas dizem que o réptil voador é bastante semelhante a outros pterossauros da subfamília, como o europeu Rhamphorhynchus e o cubano Nesodactylus. Apesar de a região de Cerritos Bayos, onde o animal foi encontrado, já ser conhecida por descobertas paleontológicas, é o primeiro pterossauro encontrado no Chile. Já foram descobertos por lá alguns plesiossauros, que eram répteis marinhos.

O estudo com a descoberta foi publicado na revista científica Acta Palaeontologia Polonica.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos