Dow Jones fecha em queda de 1,55% e fica abaixo da barreira de 14 mil pontos

Nova York, 25 fev (EFE).- O índice Dow Jones Industrial, o principal de Wall Street, fechou nesta segunda-feira em queda de 1,55%, ficando novamente abaixo da barreira de 14 mil pontos devido ao medo de uma situação de ingovernabilidade na Itália após as eleições.

Esse indicador, que reúne 30 das maiores empresas americanas, perdeu 216,40 pontos, para 13.784,17. Já o índice seletivo S&P 500 caiu 1,83% e fechou aos 1.487,85 pontos, e o indicador da bolsa eletrônica Nasdaq recuou 1,44%, para 3.116,25.

O que mais influenciou para o resultado de hoje no pregão nova-iorquino foram as notícias de que as primeiras projeções de voto na Itália, terceira maior economia da zona do euro, apontaram que o país segue rumo à chamada ingovernabilidade, já que nem a centro-esquerda ou a centro-direita obtiveram uma maioria clara no Senado.

Além disso, os investidores viram com temor os novos alertas do presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, que pediu ao Congresso um "compromisso" para evitar os drásticos cortes automáticos do gastos públicos a quatro dias do vencimento do prazo para que eles entrem em vigor e alertou sobre suas desastrosas consequências.

Apenas três das 30 empresas que integram o Dow Jones terminaram o dia em alta, sendo a maior delas a do McDonald's (0,93%).

Já as principais quedas foram de Bank of America (-3,58%), Caterpillar (-2,6%), Alcoa (-2,55%), Home Depot (-2,53%), GE (-2,48%) e JPMorgan Chase (-2,47%).

Fora desse índice, o maior destaque foi a alta de 11,47% da Barnes & Nobre depois que seu presidente e acionista majoritário, Leonard Riggio, anunciou que planeja realizar uma oferta para comprar as livrarias e a loja virtual da empresa, mas não a divisão que abrange seus leitores eletrônicos, a Nook Media.

Em outros mercados, o preço do ouro subiu a US$ 1.586,2 a onça, e a rentabilidade da dívida americana a dez anos caía para 1,86%. EFE

Carregando...