Dow Jones fecha praticamente estável

Nova York, 12 dez (EFE).- O índice Dow Jones Industrial, o principal de Wall Street, fechou nesta quarta-feira em leve baixa de 0,02% após o discurso do presidente do Federal Reserve (Fed, banco central americano), Ben Bernanke.

Esse indicador, que reúne 30 das maiores empresas americanas, perdeu 2,99 pontos, para 13.245,45. Já o índice seletivo S&P 500 subiu 0,04%, até 1.428,48, enquanto o indicador da bolsa eletrônica Nasdaq recuou 0,28% para 3.013,81.

O pregão nova-iorquino fechou com essa falta de rumo depois que Bernanke advertiu que o desacordo dos legisladores para evitar o temido "abismo fiscal", que combina agudos cortes de despesa e aumentos de impostos, "já teve efeitos" sobre a economia do país por provocar "incerteza".

Essas palavras de alerta, unidas ao rebaixamento das previsões de crescimento do país para este ano, jogaram por terra os lucros com as quais Wall Street reagiu à decisão do Fed de lançar um novo programa mensal de compra de bônus de longo prazo no valor de US$ 45 bilhões para estimular a economia.

Quase metade dos componentes do Dow Jones acabou o dia em terreno negativo, liderados pela queda de 2,75% sofrida pelo Wal-Mart depois que seu executivo-chefe, Mike Duke, reconheceu que o "abismo fiscal" já impactou negativamente na despesa dos consumidores.

No lado positivo desse índice se destacaram a Hewlett-Packard (1,89%), a Dupont (1,4%), a General Electric (1,26%), a American Express (1,07%) e a AT&T (1%).

Em outros mercados, o petróleo do Texas subiu para US$ 86,77 por barril, o ouro avançou até US$ 1.717,9 a onça, o dólar perdia terreno frente ao euro (cotado a US$ 1,3069) e a rentabilidade da dívida pública americana a dez anos aumentava para 1,7%. EFE

Carregando...