Dow Jones fecha praticamente estável

Nova York, 20 nov (EFE).- O índice Dow Jones Industrial, o principal de Wall Street, fechou nesta terça-feira em leve baixa de 0,06% em um dia marcado palavras do presidente do Federal Reserve (Fed, banco central americano), Ben Bernanke, sobre o "abismo fiscal".

Esse indicador, que reúne 30 das maiores empresas americanas, perdeu 7,45 pontos, para 12.788,51. Já o índice seletivo S&P 500 subiu 0,07%, até 1.387,82, e o indicador da bolsa eletrônica Nasdaq avançou 0,02% para 2.916,68.

O pregão nova-iorquino teve dificuldades para frear os números vermelhos com os quais tinha reagido ao discurso de Bernanke, no qual alertou que o Fed "não conta com as ferramentas necessárias" para resistir aos possíveis efeitos do "abismo fiscal".

Por isso, pediu que os líderes do Congresso americano fechem um acordo que evite essas altas de impostos e maciços cortes do gasto público, que segundo sua opinião representam uma "ameaça substancial" à recuperação econômica e que arrastariam de novo o país à recessão.

Dessa maneira, o Dow Jones fechou em números vermelhos arrastado pela forte queda de 11,95% da HP, que perdeu US$ 12,7 bilhões em seu ano fiscal 2012.

No lado negativo do Dow Jones também se destacaram a tecnológica Intel (-3,6%) e o produtor de alumínio Alcoa (-1,08%), enquanto o lado positivo foi puxado por Bank of America (1,48%), American Express (1,14%) e Walt Disney (1,11%).

Em outros mercados, o barril do Texas caiu para US$ 86,75 por barril, o ouro baixou até US$ 1.723,6 a onça, o dólar perdia terreno frente ao euro (cotado a US$ 1,2820) e a rentabilidade da dívida pública americana a dez anos avançava para 1,66%. EFE

Carregando...