Dow Jones fecha em baixa de 0,93%

Nova York, 4 fev (EFE).- O índice Dow Jones Industrial, o principal de Wall Street, fechou nesta segunda-feira em queda de 0,93% e ficou abaixo da barreira de 14.000 pontos que, na última sexta-feira, tinha ultrapassado pela primeira vez em mais de cinco anos.

Esse indicador, que reúne 30 das maiores empresas americanas, perdeu 129,71 pontos, para 13.880,08. Já o índice seletivo S&P 500 caiu 1,15%, para 1.495,71 pontos, e o indicador da bolsa eletrônica Nasdaq recuou 1,51% e fechou aos 3.131,17.

Os investidores nova-iorquinos tenderam às vendas desde o começo do pregão, influenciados pelo fato de, na sexta-feira passada, Wall Street ter fechado sua quinta semana consecutiva de lucro, com o Dow Jones e o S&P 500 em seus níveis mais elevados em cinco anos.

A baixa se intensificou devido às quedas das bolsas europeias e a um dado pior do que o previsto sobre os pedidos às fábricas dos Estados Unidos e à queda de 13,78% sofrida pela McGraw-Hill, proprietária da agência de qualificação Standard & Poor's.

Essa queda aconteceu depois de o jornal "The Wall Street Journal" publicar que o Departamento de Justiça dos EUA está preparando um processo civil contra a S&P por sua responsabilidade na explosão da bolha imobiliária que levou à crise financeira de 2008. A notícia também atingiu sua principal adversária, a Moody's (-10,66%).

Com isso, apenas um dos componentes do Dow Jones fechou o dia em terreno positivo, a Boeing (0,45%). Já as baixas mais significativas foram de Travelers (-2,37%), Merck (-2,34 %), Bank of America (-1,96%), Microsoft (-1,75%) e HP (-1,7%).

Fora desse índice, as ações da Dell caíram 2,64% após a divulgação de que está a ponto de fechar um acordo avaliado em US$ 23 bilhões pelo qual deixará de ter títulos cotados na bolsa.

Por sua vez, os papéis da BlackBerry dispararam 15,02% em seu primeiro dia cotando no mercado Nasdaq com seu novo nome - o de seu popular telefone, que substituiu Research In Motion como parte de sua estratégia para voltar a ser competitiva.

Em outros mercados, o preço do ouro subiu para US$ 1.676,40 a onça, e a rentabilidade da dívida americana a 10 anos caía para 1,96%. EFE

Carregando...