Dow Jones fecha em alta de 1,35%

Nova York, 23 nov (EFE).- O índice Dow Jones Industrial, o principal de Wall Street, fechou nesta sexta-feira em alta de 1,35% em um pregão mais curto que o habitual após a celebração ontem do Dia de Ação de Graças nos Estados Unidos.

Esse indicador, que reúne 30 das maiores empresas americanas, somou 172,79 pontos, para 13.009,68. Já o índice seletivo S&P 500 subiu 1,30%, até 1.409,15, e o indicador da bolsa eletrônica Nasdaq avançou 1,38% para 2.966,85.

Desta forma, dois dos principais indicadores de Wall Street, o Dow Jones e o seletivo S&P 500, conseguiram reconquistar suas barreiras psicológicas de 13 mil e 1,4 mil pontos, enquanto o Nasdaq ficou perto de recuperar os 3 mil pontos.

Perante a ausência de dados econômicos de relevância e com a imagem de milhões de pessoas abarrotando as grandes lojas, os mercados nova-iorquinos começaram o pregão com um decidido ânimo comprador que se ampliou até a reta final encorajado também por boas notícias procedentes do Velho Continente.

O Instituto de Pesquisa Econômica da Alemanha publicou hoje que o índice de confiança empresarial no país melhorou em novembro até 101,4 pontos, a partir dos 100 pontos de outubro, pela melhora da avaliação atual e das expectativas para os próximos meses.

Os 30 componentes do Dow Jones terminaram o dia em terreno positivo, liderados pelo forte avanço do grupo informático HP (4,19%), assim como a gigante Microsoft (2,78%), a tecnológica Cisco (1,95%), a cadeia de lojas Wal-Mart (1,9%) e a também tecnológica Intel (1,86 %), entre outros.

Fora desse índice chamaram atenção as altas de empresas como a cadeia de lojas especializada em produtos eletrônicos Best Buy (1,12%), a gigante tecnológica Apple (1,74%) e a varejista Target (1,19%), todas estimuladas pelo início da temporada de compras natalinas.

Em outros mercados, o petróleo do Texas subia para US$ 88,3 por barril, o ouro aumentou para US$ 1.752,5 a onça, o dólar perdia terreno perante o euro (cotado a US$ 1,2974) e a rentabilidade da dívida pública americana a dez anos avançava para 1,69%. EFE

Carregando...