Dow Jones fecha em alta de 0,83%

Nova York, 28 nov (EFE).- O índice Dow Jones Industrial, o principal de Wall Street, fechou nesta quarta-feira em alta de 0,83%, depois que o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, se mostrou confiante que o Congresso fechará um acordo para evitar o "abismo fiscal".

Esse indicador, que reúne 30 das maiores empresas americanas, somou 106,98 pontos, para 12.985,11. Já o índice seletivo S&P 500 ganhou 0,79%, até 1.409,93, enquanto o indicador da bolsa eletrônica Nasdaq avançou 0,81% para 2.991,78.

Wall Street reagiu com esses sólidos lucros ao discurso de Obama, que assegurou que espera que republicanos e democratas alcancem um acordo antes do Natal que previna os aumentos de impostos e cortes do gasto público que entrarão em vigor de forma automática em janeiro.

As palavras do presidente, que se reuniu com mais de uma dezena de diretores de empresas como Goldman Sachs, Coca-Cola e Caterpillar para falar sobre a crise fiscal, conseguiram reverter as perdas motivadas pela queda das vendas de casas novas nos EUA no mês passado.

Dessa forma, apenas três das 30 empresas que integram o Dow Jones acabaram o pregão em terreno negativo, lideradas pela tecnológica Cisco (-0,68%), enquanto o lado positivo foi puxado pela Hewlett-Packard (2,99%), apesar de a agência Moody's ter rebaixado a qualificação dessa empresa.

Também se destacaram no Dow Jones as altas da companhia petrolífera Chevron (2,13%), da financeira American Express (1,97%), das farmacêuticas Pfizer (1,73%) e Merck (1,64%) e da gigante do varejo Wal-Mart (1,53%).

Em outros mercados, o petróleo do Texas caiu para US$ 86,49 por barril, o ouro baixou até US$ 1.718,8 a onça, o dólar ganhava terreno perante o euro (cotado a US$ 1,2938) e a rentabilidade da dívida pública americana a dez anos retrocedia para 1,63 %. EFE

Carregando...